Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Câmara: Comissões debatem Termo de Ajustamento de Conduta da Telefônica

19/12/2017 - 8:19

As comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; e de Defesa do Consumidor promovem  hoje uma audiência pública para debater os compromissos adicionais estabelecidos no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) com a Telefônica Brasil S.A. (Vivo).

O TAC prevê investimentos para ampliação do acesso à banda larga e desenvolvimento de infraestrutura de Redes de Acesso Ópticas (FTTH), além de investimentos para a garantia dos direitos dos usuários e para ações de combate às interrupções na prestação de telecomunicações.

De acordo com o deputado Vinícius Carvalho (PRB-SP), que solicitou a audiência, toda a discussão sobre o tema decorre da ausência de critérios transparentes na seleção dos municípios contemplados pelos compromissos adicionais do TAC.

“O termo vem sendo alvo de críticas principalmente por não observar diretrizes da Resolução 629/17 da Anatel, que regula a celebração e acompanhamento de TAC, em especial o atendimento a áreas de baixo desenvolvimento econômico e social, por meio de ampliação de capacidade, capilaridade ou cobertura das redes de telecomunicações, e a redução das diferenças regionais”, destacou o parlamentar.

TCU
O deputado Aureo (SD-RJ), que também pediu este debate, ressaltou que a validade do termo foi condicionada ao cumprimento de determinações do Tribunal de Contas da União (TCU). “O Tribunal, em relatório técnico sobre a proposta de assinatura do TAC, entre outros pontos, mandou rever várias cidades que iriam ser contempladas e recusou o critério adotado pelo Conselho Diretor da Anatel, que preferiu implementar uma nova fórmula para escolher as cidades que iriam receber as redes de banda larga da empresa”, informou.

Segundo Aureo, o acórdão aprovado pelo TCU não vê impedimentos à celebração do TAC, desde que sejam atendidas as determinações estabelecidas pelo Tribunal. “A nova versão do acordo também deve ser aprovada pelo Conselho Diretor da Anatel e encaminhada novamente para análise do TCU. Só após nova deliberação do Tribunal, a Anatel deve assinar o acordo com a Telefônica”, disse.

O TAC é contestado pela Associação Brasileira de Provedores de Internet (Abrint), Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas (Telcomp), Claro S.A e Tim Celular S.A..

Convidados
Foram convidados para o debate, entre outros:
– o secretário de Telecomunicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, André Müller Borges;
– o presidente da Anatel, Juarez Martinho do Nascimento;
– o diretor de Relações Institucionais da Telefônica Brasil, Enylson Camolesi;
– o presidente da Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações, Basílio Perez; e
– o representante do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) Rafael Zanatta.

A audiência ocorrerá no plenário 5, a partir das 9h30.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre:

Última atualização por Gustavo Kahil - 19/12/2017 - 8:19

Cotações Crypto
Pela Web