Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Câmbio é flutuante e coronavírus vai afetar economia do Brasil, alerta Campos Neto

13/02/2020 - 8:21
A gente precisa esperar para ter algum efeito no Brasil… certamente algum efeito terá, afirma o presidente do Banco Central sobre o impacto do coronavírus (Imagem: Reuters)

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, reiterou na noite de quarta-feira, em entrevista à GloboNews, que a desvalorização da taxa de câmbio tem ocorrido sem piora em medidas de risco e que o importante para o BC é como esse movimento influencia as expectativas de inflação, segundo ele ancoradas.

As declarações de Campos Neto sinalizam que a autoridade monetária não vê disfuncionalidades na atual sequência de altas do dólar para sucessivas máximas recordes nominais, o que aponta uma não urgência de intervenção no mercado cambial.

O presidente do BC começou a entrevista de cerca de 1 hora dizendo que o “câmbio é flutuante”, afirmação repetida pelo menos outras três vezes.

“O câmbio é flutuante. Então faz parte de uma política que o BC vem adotando que chamamos de política de separação. Você usa os juros para a política monetária, o câmbio é flutuante, e as ações macro prudenciais são para estabilidade financeira”, disse Campos Neto.

Questionado se comentários do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre câmbio feitos na noite de quarta poderiam afetar as cotações do dólar na sessão desta quinta, Campos Neto se esquivou e respondeu: “O câmbio é flutuante”.

Dólar
O câmbio é flutuante… então faz parte de uma política que o BC vem adotando que chamamos de política de separação, explica Campos Neto  (Imagem: REUTERS/Bruno Domingos)

Na quarta, Guedes voltou a defender um patamar de dólar mais alto do que no passado, o que segundo ele seria bom para a indústria, e chegou a criticar que anos atrás até empregada doméstica estava viajando para a Disney.

Os comentários do ministro foram feitos depois de o dólar à vista ter fechado numa nova máxima histórica nominal  e acima de 4,35 reais na venda. A moeda norte-americana se apreciou nas últimas ocasiões em que Guedes fez comentários em defesa de um dólar valorizado.

Num contexto em que o real perde valor sem aumentos em medidas de risco ou queda acentuada no mercado de ações, Campos Neto rechaçou leituras de bolha na renda variável e disse que o preço está em 15 ou 16 vezes o lucro, enquanto no México essa relação é de 21.

“Não dá para dizer que a bolsa no Brasil hoje esteja muito cara. Não acho que existe algum tipo de bolha em algum mercado, mas estamos monitorando.”

Walt Disney
Na quarta, Guedes voltou a defender um patamar de dólar mais alto do que no passado e chegou a criticar que anos atrás até empregada doméstica estava viajando para a Disney (Imagem: Site da Walt Disney)

Coronavírus e divergências no Copom

Campos Neto repetiu que o crescimento da economia deve ser gradual, mas ponderou ser preciso avaliar em que medida o coronavírus vai afetar a atividade no Brasil.

“A gente precisa esperar para ter algum efeito no Brasil. Certamente algum efeito terá”, disse Campos Neto, acrescentando que os impactos do vírus são de toda forma baixistas para a atividade, mas dúbios para a inflação, que poderia subir em caso de forte aversão a risco.

Ele afirmou que a economia deverá ser incentivada pelo setor privado, com diminuição e posterior estabilização do investimento público. O BC projeta aumento de 2,2% no PIB brasileiro em 2020, conforme o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de dezembro de 2019.

Banco Central BCB Copom
O BC projeta aumento de 2,2% no PIB brasileiro em 2020 (Imagem: Raphael Ribeiro/BCB)

O chefe da autoridade monetária foi questionado quanto a uma aparente divergência dentro do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC sobre o nível de ociosidade da economia –conforme debate trazido pela ata do Copom divulgada nesta semana.

“Não teve duas bandas no Copom. As votações foram unânimes. O que a gente tentou fazer e eu tenho tentado fazer cada vez mais é ser mais transparente sobre o debate que ocorreu no Copom”, disse. “É impossível ter um debate no Copom onde todos os membros acham as mesmas coisas sobre os mesmos fatores.”

Campos Neto defendeu ainda as sinalizações que acompanharam as decisões de política monetária. “Teve uma cadência bastante lógica. Usamos a linguagem de cautela, diminuiu o ritmo para (corte de) 0,25 (ponto percentual) e depois teve uma parada. Então foi muito compatível com o que vínhamos dizendo nos comunicados.”

Pix e Cashback

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O presidente do BC anunciou que o nome do sistema de pagamento instantâneo a ser implantado ainda neste ano será PIX. A ideia é que o mecanismo permita realizar transferências de valores de forma automática, 24 horas por dia, sete dias por semana, em 2020, substituindo transações hoje pagas com dinheiro em espécie ou boletos.

Campos Neto afirmou ainda que não há “preconceito entre fintech e banco” e que a conversa com os bancos tem sido “superboa” enquanto o BC tenta incentivar competição no setor.

Ele afirmou também que está em estudo pela autarquia a criação de um sistema de cashback no Brasil, já em curso em outros países. O cashback é um método de compras que possibilita ao cliente recuperar parte do dinheiro gasto em determinadas mercadorias ou serviços.

Última atualização por Lucas Simões - 13/02/2020 - 8:21