Comprar ou vender?

Cautela sobre pauta ESG supera perspectiva de ambiente favorável para Carrefour em 2021

Diana Cheng
18/02/2021 - 19:18
O Inter Research manteve a recomendação neutra da ação, com preço-alvo de R$ 23 (Imagem: REUTERS/Nacho Doce)

O Carrefour (CRFB3) apresentou números sólidos no quarto trimestre de 2020, na opinião do Inter Research. O bom desempenho no período, resultado de uma estratégia consistente aliada à inflação de alimentos, sustenta as perspectivas positivas do time de análise para a companhia neste ano.

“Acreditamos que 2021 continuará favorável para a empresa pelos mesmos motivos expostos no ano anterior, mas em menores magnitudes”, diz Breno Francis de Paula, analista responsável pelo relatório divulgado pelo Inter Research nesta quinta-feira (18).

Mesmo com um cenário benéfico projetado para o Carrefour, o Inter Research manteve a recomendação neutra da ação, com preço-alvo de R$ 23, por questões relacionadas à pauta ESG (práticas ambientais, sociais e de governança corporativa).

O Inter Research reconhece que o Carrefour mostrou esforços para melhorar suas iniciativas ESG depois que seguranças de uma unidade da rede em Porto Alegre espancaram João Alberto Silveira Freitas até a morte na véspera do Dia da Consciência Negra. O assassinato gerou uma onda de protestos contra o racismo, além de ataques a lojas da companhia.

Apesar dos avanços na área da sustentabilidade, o Inter Research acredita que existe muito a ser feito pelo varejista ainda.

“É fundamental que a companhia tente reformular sua imagem perante aos acionistas, clientes e fornecedores”, comenta o analista. O Carrefour anunciou uma série de ações nas frentes ambiental e social, como política de desmatamento zero, combate ao desperdício, diversidade e inclusão, ecoeficiência e defesa do bem-estar animal.

A Ativa Investimentos também avaliou os resultados do Carrefour. Para a corretora, o varejista mostrou números expressivos, resultados de um forte crescimento de volumes de vendas.

A expectativa da Ativa para 2021 é de que o Carrefour consiga manter a participação de mercado que conquistou no quarto trimestre e acelere sua transformação digital.

A corretora tem recomendação de compra e preço-alvo de R$ 24 para o papel.

Pela Web