Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Cenário sem Previdência pode ter consequência severa sobre o dólar, diz Société Générale

25/10/2017 - 15:19

Brasília

O risco de que a reforma da Previdência não avance em 2017 ou em 2018 é crescente e isso pode trazer consequências severas para os mercados brasileiros, sobretudo para a taxa de câmbio entre o dólar e o real, avalia o economista do banco Dev Ashish do Société Générale em um relatório obtido pelo Money Times.

Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito

O documento considera que a opção Lula nas eleições do ano que vem está praticamente descartada, apesar de as pesquisas o apontarem como o favorito. “Em qualquer caso, duvidamos que o mercado esteja muito entusiasmado com suas propostas políticas, o que é indiscutivelmente incompatível com as reformas”, destaca.

Ou seja, o banco francês avalia que o risco em atrasar as reformas e as incertezas em torno do modelo final da Previdência e o timing disso irão pesar sobre a ansiedade do mercado em algum momento. Ashish aposta que isso pode acontecer durante o final da disputa das eleições presidenciais de 2018.

“Enquanto isso, a conjunção de encargo fiscal e de dívidas continuam a aumentar. Acreditamos que é hora de começar a avaliar o risco político de a reforma da Previdência não ser aprovada pelo Congresso em 2017 ou 2018”, pontua. Ele lembra que este ainda não é o cenário base, mas que essa situação trará “severas consequências” para o real, inflação e juros.

“No entanto, esperamos que essa probabilidade aumente à medida que nos aproximamos do início da campanha eleitoral de 2018”, conclui.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por - 05/11/2017 - 13:53

Cotações Crypto
Pela Web