AgroTimes

Cerrado desbanca Amazônia e se torna o bioma mais desmatado no Brasil; veja os números

28 maio 2024, 15:31 - atualizado em 28 maio 2024, 15:31
desmatamento amazônia cerrado
Nos últimos 5 anos, o Brasil perdeu em vegetação nativa o equivalente a duas vezes a área do Rio de Janeiro; veja dados do Cerrado (Imagem: Reuters/Paulo Whitaker)

O Relatório Anual do Desmatamento 2023, produzido pelo MapBiomas, aponta que o desmatamento no Cerrado cresceu 67,7% em 2023, ultrapassando pela primeira vez a Amazônia.

O Cerrado brasileiro teve um total de 1.110.326 hectares desmatados, enquanto a Amazônia apresentou uma redução de 62,2% no desmatamento, para 452.271 hectares.

Com exceção do Piauí, São Paulo e Paraná, todos os Estados que fazem parte do bioma Cerrado registraram aumento do desmatamento em 2023 na comparação com 2022.

No Pantanal, houve aumento de 59,2% no desmatamento, assim como na área média dos alertas, com aumento de 35,9%, resultando em 158,2 hectare de área média dos eventos de desmatamento (a maior entre os biomas).

Por outro lado, houve um recuo de 11,6% no desmatamento brasileiro no ano passado, passando de 2.069.695 hectares para 1.829.597 hectares. No número de alertas, por sua vez, houve um aumento de 8,7%.

Nos últimos 5 anos, o Brasil perdeu cerca de 8.558.237 hectares de vegetação nativa, o que equivale a duas vezes a área do estado do Rio de Janeiro.

Em 15 de fevereiro, dia com maior área desmatada no Brasil, foi desmatada uma área equivalente a 5.884 campos de futebol.

Confira o estudo na íntegra:

 

Repórter
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Money Times desde março de 2023. Antes disso, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Money Times desde março de 2023. Antes disso, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.