Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Chama o Max: Lições de pai para filho

07/08/2020 - 17:27
“O modo de lidar com as suas finanças e os seus investimentos vai mudar por completo a partir de agora”, diz o colunista

O que você aprendeu com seu pai sobre finanças, e que lições você vai passar para seu filho?

Como o Dia dos Pais está chegando, esse tema é mais do que apropriado.

Sou um grande defensor da ideia de que finanças pessoais deveria ser assunto mandatório em todos os currículos escolares desde a alfabetização. Assim, crianças desde cedo saberiam como lidar melhor com o dinheiro, e poderíamos ter uma sociedade mais educada financeiramente.

Infelizmente, ainda temos um grande caminho a percorrer. Portanto, até que cheguemos a este cenário ideal, a educação financeira continuará sendo ensinada em casa.

Nesta semana, a taxa básica de juros da nossa economia (taxa Selic) atingiu o patamar histórico de 2% ao ano, algo inimaginável alguns anos atrás, mas que agora é a nossa realidade.

Você já parou para pensar nisso? O modo de lidar com as suas finanças e os seus investimentos vai mudar por completo a partir de agora.

Lembro que meu pai fez uma caderneta de poupança para mim quando eu tinha 10 anos. Tudo bem que na época o rendimento era bem mais atrativo do que o 1,40% atual, que perde até para a inflação projetada para 2020, de 1,70%. Sim, hoje você perde dinheiro deixando suas aplicações na poupança.

Mas, pai, custava ter me dado ações da WEG (WEGE3)?

Infelizmente, o Sr. Sergio não me deu ações da WEG, mas com ele aprendi a importância de investir em ações para o longo prazo. As grandes multiplicações de capital se dão investindo em empresas de qualidade. O preço da ação segue o lucro no longo prazo, dizia ele. Isso me motivou a me tornar um analista de ações.

Antes de conhecer Warren Buffett e os demais gurus de ações, meu pai foi a primeira pessoa que me falou que quando há euforia e todo mundo quer investir em ações, é uma boa hora de vender. “Bolsa não gosta de confusão, o mercado não gosta de incertezas”, ele costumava dizer.

Por outro lado, entendo que as melhores lições são aprendidas com os erros, não com os acertos. Presenciei meu pai se endividar demais, sempre com a melhor das intenções, ao querer dar o melhor para sua família.

Viver o presente intensamente é importante, afinal não sabemos se estaremos vivos amanhã. Mas colocar a cabeça no travesseiro e dormir tranquilo também têm um valor gigantesco.

Por isso, sou adepto de uma equação na qual atingimos o balanço perfeito entre poupança (no sentido de investir) e consumo: recebe-se o salário, pagam-se suas contas ordinárias, poupa-se uma parte (no sentido de investir) e só aí gasta-se com o que você gosta e com as pessoas que você ama.

Dá para fazer assim. É só arrumar um pouquinho aqui, encurtar um pouco ali e tudo se encaixa.

O mais importante é não dar um passo maior que a perna. Vai conquistando os seus sonhos devagarinho, curta aos poucos, é mais prazeroso. Valorize o que você já tem.

Aí volto à segunda parte da pergunta: O que você vai ensinar de finanças ao seu filho?

“Ianzinho (meu filho), você está diante de um mundo novo. Um mundo em que a renda fixa clássica virou exclusivamente reserva de emergência (seis meses de suas despesas mensais) que deverá ser colocada em fundo DI de taxa zero — simples de achar em qualquer plataforma de investimento. Não há mais CDB, LCA, LCI, muito menos poupança, interessantes.

A migração da renda fixa para ativos de maior risco é inevitável. Você e as demais crianças da sua idade chegarão à fase adulta com o investimento em ações mais enraizado na cultura financeira. Entenderão que Bolsa não é lugar só para rico, é lugar para ficar mais rico, investindo com consciência, fundamento e foco no longo prazo. Dividendos são uma ótima renda complementar.

Entenda a importância de ter sempre seguros e proteções na sua carteira, afinal de contas, nunca sabemos quando um coronavírus pode aparecer e dar uma chacoalhada geral. Logo, investir em ouro, prata, dólar e euro é fundamental e hoje em dia é super fácil e está a um toque no seu celular.

Ter uma exposição em ações americanas também é válido. Amazon, Google, Facebook e Microsoft ganharão cada vez mais relevância. Diversificação é o nome do jogo, meu filho. Sempre.

Nesse contexto, um fundo de previdência privada sempre agrega valor ao seu portfólio. Começando desde cedo a contribuir, você consegue benefícios fiscais e junta uma bela renda para pagar seus estudos. Ian, assim seu avô fez há 40 anos e seu pai faz há 20 anos, religiosamente, todo mês.

Em suma, você viverá em um mundo com grande acessibilidade de investimentos, tudo muito simples e rápido. Explore isso ao seu favor, sempre com diligência e alinhado a sua propensão ao risco.

Dê um passo de cada vez. Investir não é uma corrida de 100 metros, é uma maratona.

Você não vai ganhar dinheiro com aquela ação “barbada” que você vai ouvir o blogueiro ou o influenciador digital te sugerir. Mas, sim, com uma carteira equilibrada e balanceada, sem esquecer nunca das proteções e da reserva de emergência.”

Se possível, aproveite o Dia dos Pais com seu papai e seus filhotes e não se esqueça dos presentes: uma açãozinha da Itaúsa (ITSA4), que paga bons dividendos, sempre cai bem.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Gustavo Kahil - 07/08/2020 - 18:48