Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

China proíbe vendas on-line de cigarros eletrônicos, sites e aplicativos devem ser bloqueados

01/11/2019 - 6:56
Segundo comunicado do governo, medidas têm como objetivo proteger adolescentes contra o vaping (Imagem: David Paul Morris/Bloomberg)

A China proibiu as vendas on-line de cigarros eletrônicos, em mais um revés para empresas de dispositivos vaping que enfrentam escrutínio em todo o mundo.

Todos os sites e aplicativos que vendem cigarros eletrônicos devem ser bloqueados e todas as campanhas de marketing on-line suspensas, segundo comunicado divulgado na sexta-feira pela Administração Estadual de Monopólio de Tabaco e da Administração Estatal para Regulação de Mercado. As medidas têm como objetivo proteger adolescentes contra o vaping, afirmou o comunicado.

A diretiva também ordenou que plataformas de compras on-line removam produtos de cigarros eletrônicos de seus sites.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O setor de cigarros eletrônicos tem enfrentado vários obstáculos nos últimos meses, como uma misteriosa doença pulmonar ligada ao vaping, que afetou centenas de pessoas e matou 37.

Antes visto como uma ferramenta útil para ajudar os fumantes a parar de fumar, os cigarros eletrônicos agora são proibidos em 27 países, incluindo Índia e Austrália. A Juul, a maior empresa de cigarros eletrônicos dos EUA, foi investigada por causa do marketing focado em adolescentes.

Leia mais sobre: Ásia, China, Cigarros, Empresas, Saúde

Última atualização por Lucas Simões - 01/11/2019 - 6:56

Por que a Empiricus desistiu de brigar com a CVM?