Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Cielo: o “anjo caído” não está pronto para levantar, afirma Bradesco-BBI

09/01/2020 - 14:03
Cielo
A Cielo deve ter registrado lucro de R$ 292 milhões no quarto trimestre (Imagem: Gustavo Kahil/Money Times)

Na tarde desta quinta-feira as ações da Cielo (CIEL3) operam com forte queda, liderando as perdas do Ibovespa. O mercado reage de forma negativa à notícia de que o Bradesco BBI rebaixou sua recomendação do ativo de Neutra para Venda (underperform), além de cortar o preço-alvo de R$ 7,00 para R$ 6,50. As informações foram divulgadas pelo site Valor Investe.

Assim, por volta das 12h55, os papéis perdiam 4,21% a R$ 7,50.

Em documento enviado a clientes, os analistas destacam o lucro da companhia devem seguir pressionados e, para reforçar a visão negativa, as renegociações de incentivos com os bancos parceiros não devem ser suficientes para alterar a visão sobre o futuro. Para eles, o “anjo caído não está pronto para levantar”.

Por outro lado, a equipe do Bradesco BBI reconhece que a Cielo realiza esforços, como uma política de preços mais agressiva, melhora na operação e na prestação de serviços. Apesar disso, eles entendem que os resultados ainda devem se deteriorar antes que essas iniciativas surtam resultados.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Na visão do banco, a Cielo deve ter registrado lucro de R$ 292 milhões no quarto trimestre, o que representa uma queda de 61% na base anual. Os números eram divulgados na segunda-feira, 27 de janeiro. Para 2020, a aposta é de lucro de R$ 1,021 bilhão, baixa de 37% sobre 2019.

Um dos principais problemas apontado pelo relatório é que a companhia tem dependido cada vez mais de sua joint venture com o Banco do Brasil (BBAS3) que opera o negócio de emissões de cartões do banco, a Cateno. Em 2018, essa divisão respondeu por 20% do lucro e deve ser de 34% em 2019, indo para 55% no próximo ano.

Última atualização por Rafael Borges - 09/01/2020 - 15:14