Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Coluna do TradingView: Cenário doméstico provoca volatilidade em semana mais curta

TradingView
18/11/2021 - 8:23

Bolsa opera no negativo nesta semana, com pequenas doses de volatilidade ocasionadas pelo cenário político doméstico. Confira o que os analistas do TradingView estão pensando.

EXP Finance

Até o momento tivemos movimentos fortes dos ativos que assumiram uma tendência de baixa na bolsa brasileira. ITSA4, por outro lado, vem trabalhando em uma queda sem muita violência, assumindo pouco mais de 15% desde sua máxima de junho. Sendo desde de fevereiro trabalhada em uma grande acumulação de preços entre R$ 12,00 e R$9,00.

Nesse cenário de baixa, o ativo atingiu o primeiro alvo do movimento de baixa de junho até julho em torno dos R$10,17.

Temos ainda a possibilidade de buscar segundo alvo (em torno dos R$ 9,60) e terceiro alvo (próximo aos R$ 8,80) desse mesmo movimento. Tendo uma importante zona de suporte no caminho, entre R$ 9,80 e R$ 9,20, podendo fazer com que o preço volte a subir ao trabalhar nessa regiões.

Para altas, esperamos que o preço volte a trabalhar acima das médias móveis a fim de trabalhar na região de topo dessa grande acumulação descrita acima. (Veja mais sobre ITSA).

ShimaTrader

PETR4 sentiu a mm20 do diário que está descendente, com isso aumentam as chances de estarmos caminhando para um novo movimento ABC maior e também para a possibilidade de uma bandeira de baixa, principalmente pelo tamanho da barra e o volume que acabou aumentando levemente, fechando bem próximo da mínima.

Caso a mínima desta quarta (17) seja perdida, pode ser o gatilho de venda para quem acredita em continuidade no movimento de baixa, com alvo inicial no fundo anterior em R$ 23,80.

Vale salientar que caso ocorra a perda do suporte imediato em 25,80 podemos ver uma aceleração no movimento de correção. (Mais ideias sobre PETR4).

MACD Bollinger

CCRO formou um ponto de pivô no gráfico diário no dia 09/11/2021 em $ 11,83, e teve sua confirmação com o seu rompimento. No semanal temos o estocástico fazendo seu cruzamento, o que demostra força momentânea do ativo.

As médias por hora estão alinhadas para baixo no semanal e, no gráfico diário, os preços estão começando a trabalhar acima e entre as mesmas.

Temos dois pontos no gráfico semanal de defesa de preços por parte dos comprados, uma região que varia entre $10,80/$11,00, que a meu ver, é um ponto de parada para os preços.

Com o rompimento do pivô, temos possíveis zonas de correção em $11,39, que a meu ver e totalmente saudável por estar formando um “pull back”, porém, a perda dessa mesma região, abrirá precedentes para teste de fundo anterior em $ 10,80.

Temos um “Fundo Triplo” no gráfico semanal, o que denota certo modo, uma tendência de retomada da alta, por conta da não perda dessa região de fundos. (Veja análise na íntegra).

Lucas Moraes

Analisando o gráfico do Ouro podemos identificar que apesar da correção mais longa apresentada nos últimos meses, a tendência principal de alta ainda se mantém.

De acordo com os movimentos anteriores o ativo possui como projeções de alvo a casa dos US$ 2040 e posteriormente US$ 2246, caso rompa a resistência do triangulo destacada no gráfico e gere um pullback conforme o movimento indicado pela seta branca.

Apesar da tendência e do movimento ainda gerar expectativa de alta, analisando a similaridade de movimento dos anos após a crise de 2008, observamos que na sequencia de uma forte expansão de alta foi gerado um movimento de correção (Triângulo Azul).

Após esse movimento o ativo rompeu o fundo dessa região e apresentou uma sequência de fortes baixas, retornando as regiões de suporte anteriores a crise.

Por isso, caso nas próximas semanas comece a ser apresentado no gráfico movimentos de indefinição próximo a resistência destacada no gráfico (Triângulo Roxo), vale redobrarmos a atenção, pois não podemos descartar a possibilidade de uma desvalorização mais acentuada, que será confirmada caso rompa o suporte na faixa dos US$ 1680. (Ver o gráfico dinâmico).

GFauth

Há duas semanas Musk & família estão concluindo realização de lucros, especialmente 10% da mão de Elon que gerou um panic-sell, derrubando 21% a TSLA Stock.

Nesta semana, o noticiário informa que o movimento de realização do Elon e seu irmão já cessou. O mercado já começa a reagir positivamente mais uma vez.

No longo prazo, Tesla terá novos desafios. Por exemplo, todas as outras montadoras entrando como concorrentes e altamente competitivas podem machucar a empresa que ainda tem seu produto com preço elevado.

No gráfico, o mercado consolidou pelo ano inteiro e agora explodiu. Enfrentamos resistência de 1100 após uma correção até 50% da onda de alta.

Nesse ritmo, a Tesla deve romper o topo atual e até mesmo buscar USD1500. Caso o preço venha a corrigir mais, invalida-se o alvo proposto e uma nova análise de curto prazo se faz necessária. (Ver mais sobre Tesla).

Disclaimer: As análises aqui apresentadas são apenas estudos. Elas não são recomendações de investimento, nem de compra nem de venda, tampouco refletem a opinião do veículo de mídia na qual estão sendo divulgadas. São estudos direcionados a pessoas com conhecimento e experiência no mercado financeiro.

Autores: EXP FinanceKleber ShimabukuMACD_BollingerLucas Moraes e Gabriel Fauth.

Última atualização por Kaype Abreu - 18/11/2021 - 8:54

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web