Bilionários

Com alta das ações da Meta, Eduardo Saverin, bilionário brasileiro, vê fortuna aumentar; confira

05 fev 2024, 14:09 - atualizado em 05 fev 2024, 14:09
eduardo saverin fortuna meta ações bilionário
Cofundador do Facebook é brasileiro e também viu sua fortuna aumentar (Imagem: Wikimedia Commons/Gravesv38)

Após a Meta (META) anunciar o pagamento de dividendos trimestrais no valor de US$ 0,50 por ação aos seus investidores, a fortuna de Eduardo Saverin, bilionário brasileiro cofundador do Facebook, aumentou US$ 4,29 bilhões (R$ 21,49 bilhões) em horas.

A empresa também apresentou bons resultados no quarto trimestre de 2023 (4T23), com um lucro de US$ 14 bilhões durante esse período. A notícia contribuiu para que as ações da Meta, controladora do Facebook e de outras redes sociais, avançassem 20%.

Apesar das boas notícias, a Meta ainda enfrenta problemas na justiça. Mark Zuckerberg, que também viu seu patrimônio aumentar com as notícias da empresa, prestou depoimentos ao Senado dos Estados Unidos sobre sobre os riscos de suas redes aos jovens.

Saiba mais sobre a fortuna de Eduardo Saverin

Eduardo Saverin e Mark Zuckerberg criaram a rede quando ambos eram estudantes de Harvard, sob o nome de TheFacebook.com. Criado em 4 de fevereiro de 2004, o Facebook comemora 20 anos em 2024.

A rede social nasceu como um ambiente restrito aos estudantes de Harvard, mas ganhou usuários de diferentes lugares durante seu crescimento, permitindo que outras pessoas utilizassem a plataforma.

Eduardo é o brasileiro mais rico do país, com uma fortuna de US$ 25,5 bilhões (R$ 127,75 bilhões), proveniente principalmente de suas ações na Meta.

Nascido em São Paulo, o bilionário foi criado nos Estados Unidos. Em 2016, Saverin lançou a B Capital, uma empresa de investimentos focada em startups.

Sua fortuna agora ultrapassa a de Vicky Safra e família, herdada após a morte do banqueiro Joseph Safra. A diferença entre os patrimônios é de US$ 8,1 bilhões.

Estagiária
Jornalista em formação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP). Apaixonada pela escrita e pelo audiovisual, ingressou no Money Times em 2023.
Linkedin
Jornalista em formação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP). Apaixonada pela escrita e pelo audiovisual, ingressou no Money Times em 2023.
Linkedin