Com o financeiro em trégua, soja e milho buscam apoio no atraso da safra dos EUA

Giovanni Lorenzon
11/05/2022 - 7:33
Plantação de Soja
Semeadura atrasada da soja nos EUA é um dos suportes para ganhos (Imagem: Pixabay/jcesar2015)

A relativa trégua nos mercados financeiros na terça, que parece seguirá nesta quarta (11), deu chance para a soja recuperar duas sessões de baixas fortes. Na saída das operações da madrugada de Chicago, o grão esboça alta tentando se amparar nos fundamentos de safra nos Estados Unidos. Assim como o milho.

Respectivamente, sobem 0,60%, em US$ 16 o bushel, e 0,70%, em US$ 7,80, às 7h30 (Brasília), os dois para entrega em julho, o vencimento mais importante.

Amanhã sai importante retrato do plantio americano, principal foco de atenção, e de outras regiões, bem como relatório de exportações e demanda globais, a ser relatado pelo USDA.

Com o atraso já estabelecido tanto na semeadura do milho nos EUA, passando de 20%, e, mais ainda da soja, em torno de 12% da área destinada, há fatores para os ganhos na CBOT ao longo do dia.

Inclusive, por perspectivas de que o clima chuvoso e frio ainda permaneça por lá mais alguns dias, de acordo com mapas meteorológicos, atrapalhando os trabalhos de campo.

Outro fator a dar impulso às commodities é a retomada de alta do petróleo, em ajuste, depois também de sofrer com o abalo do financeiro, sob pressão de um quadro inflacionário global que pudesse abortar o consumo, ainda se descontar a retração chinesa ante o lockdown.

 

Receba as newsletters do Money Times!

Cadastre-se nas nossas newsletters e esteja sempre bem informado com as notícias que enriquecem seu dia! O Money Times traz 8 curadorias que abrangem os principais temas do mercado. Faça agora seu cadastro e receba as informações diretamente no seu e-mail. É de graça!

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 11/05/2022 - 8:00

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto