Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Comgás: lucro líquido cresce no 3º trimestre para R$ 214,7 milhões

07/11/2017 - 21:04

A Companhia de Gás de São Paulo (Comgás), distribuidora de gás natural com atuação em parte do Estado de São Paulo, incluindo a região metropolitana, registrou um lucro líquido normalizado pela conta corrente regulatória de R$ 214,7 milhões no terceiro trimestre deste ano, montante 19,4% maior do que o reportado no mesmo intervalo de 2016. O indicador normalizado, na visão da administração, é o que melhor reflete o desempenho da companhia. Pelo critério IFRS, o lucro líquido foi de R$ 207,9 milhões, representando uma queda da ordem de 3,7% sobre igual período do ano passado.

O Ebitda normalizado pela conta corrente regulatória somou R$ 476,9 milhões no terceiro trimestre, alta de 6,4% na comparação anual. A companhia salientou que o desempenho reflete o maior volume de vendas e a correção das margens da companhia pela inflação no último mês de maio.

O Ebitda IFRS somou R$ 463,254 milhões no terceiro trimestre, o que corresponde a uma queda de 6,4%.

A receita líquida totalizou R$ 1,5 bilhão entre julho e setembro, montante 11,3% maior na comparação com o mesmo período de 2016. A companhia explica que o resultado reflete o crescimento do volume de gás distribuído no trimestre e o ajuste das tarifas em maio de 2017, conforme definido pela agência reguladora, a Arsesp.

De julho a setembro, o volume de vendas da Comgás foi de 1,11 bilhão de metros cúbicos, o que corresponde a uma expansão de 4,6% em relação ao registrado na mesma etapa de 2016.

Dentre as classes de consumo, destaque para o crescimento de 4,5% registrado pelas indústrias, na comparação com o terceiro trimestre de 2016. De acordo com a companhia, o aumento é decorrente do maior consumo “de alguns clientes”, além da retomada gradual da atividade econômica. A empresa salientou o desempenho dos setores químico/petroquímico, automotivo e siderúrgico.

Os segmentos residencial e comercial também registraram uma elevação do consumo, de 4,5% e 4,7%, respectivamente, impulsionados principalmente pela adição de novos consumidores. A empresa anotou um aumento de 101 mil clientes nos últimos 12 meses apenas no segmento residencial. Somente entre julho e setembro, foram realizadas 27 mil novas conexões, para um total de 1,768 milhão de clientes, o que corresponde a um crescimento é de 6,1% frente ao observado em setembro de 2016.

Leia mais sobre: , ,

Última atualização por Conrado Mazzoni - 07/11/2017 - 21:04

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto