Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Comissão discute nesta terça-feira suspensão de desocupações durante a pandemia

11/05/2021 - 9:57
A audiência pública acontece no plenário 5, às 16 horas (Imagem: Gean Gomes/MST)

A Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados debate, nesta terça-feira (11), a suspensão de desocupações e remoções forçadas durante a pandemia.

A audiência pública acontece no plenário 5, às 16 horas.

Os interessados poderão acompanhar o debate pelo portal e-Democracia, inclusive enviando perguntas, críticas e sugestões aos convidados.

O PL 827/20, de autoria dos deputados André Janones (Avante-MG), Natália Bonavides (PT-RN) e Professora Rosa Neide (PT-MT), e mais de 20 propostas apensadas tratam da interrupção de despejos na pandemia.

O relator,  deputado Camilo Capiberibe (PSB-AP), elaborou um substitutivo que entende “justa e necessária a normatização de regras que impeçam as desocupações e remoções forçadas de imóveis que sirvam de moradia ou de área produtiva pelo trabalho individual ou familiar”.

O debate foi solicitado pelos deputados Talíria Petrone (Psol-RJ), Natália Bonavides, Waldenor Pereira (PT-BA), Glauber Braga (Psol-RJ) e Luiza Erundina (Psol-SP).

Segundo os deputados, leis estaduais já preveem a suspensão no Distrito Federal (Lei 6.657/20), Rio de Janeiro (Lei 9.020/20), Amazonas (Lei 5.429/21), Paraíba (Lei 11.676/20) e Pará (Lei 9.212/20).

Eles citam dados da Campanha Despejo Zero, que mostram 64.546 famílias ameaçadas de remoção e 9.156 removidas durante o período de pandemia.

Foram convidados para a audiência pública:
o Conselho Nacional de Justiça (CNJ);
o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP);
o Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH);
a Defensoria Pública (DP);
a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco);
o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST);
o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST);
a Campanha Despejo Zero;
o movimento Terra de Direitos;
o Movimento Nacional da População em Situação de Rua (MNPR);
o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB);
a Central de Movimentos Populares (CMP);
a Frente Nacional de Lutas no Campo e Cidade (FNL);
o advogado André Maimoni, subscritor da ADPF n° 828, do Psol, que pede ao STF a suspensão das medidas de desocupação;
a agricultora Tuíra Tule, residente no Quilombo Campo Grande, em Campo do Meio/MG – MST;
a moradora de ocupação no Paraná, do MTST, Fernanda do Carmo Cordeiro;
o professor Henrique Sater, médico sanitarista, doutorando em saúde coletiva (Unicamp);
a conselheira tutelar e membro do Movimento Negro Unificado Keka Bagno;
a professora Raquel Rolnik, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP;
a morador da Vila Autódromo, no Rio de Janeiro, Maria da Penha Macena (Dona Penha),  integrante do Museu das Remoções.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Janaina de Camargo - 11/05/2021 - 9:57

Pela Web