Tecnologia

Como a Coca-Cola e a Nestlé estão usando inteligência artificial para aumentar as vendas

18 jul 2023, 11:16 - atualizado em 18 jul 2023, 11:41
Inteligência artificial
Inteligência artificial: a proposta é conectar empresas e indústrias diretamente com seus clientes varejistas (Imagem: Pixabay/Pexels)

A inteligência artificial já é vista pelas empresas como ferramenta para conquistar o mercado. Tanto que a Coca-Cola FEMSA apostou na tecnologia para digitalizar o relacionamento com os proprietários das lojas usando o WhatsApp.

Através da plataforma de c-commerce Yalo, que oferece soluções de inteligência artificial, a gigante das bebidas conectou a sua indústria com os lojistas. Com isso, a Coca Cola consegue atender mais de 1,5 milhão de lojas no WhatsApp. Resultado: a empresa atingiu um faturamento de US$ 1 bilhão em um ano.

A Nestlé México é outra companhia que investiu na tecnologia. No caso, a empresa de alimentos usou o upselling, uma estratégia de vendas de oferecer a versão mais completa de um produto ou serviço. Dessa forma, o ticket médio das vendas aumento cerca de 5,3% em um mês.

“Com a ajuda da IA, foi acelerado o tempo de valorização e impacto para os nossos clientes. Alguns tiveram um aumento de vendas de 40% depois e foram lançados em questão de dias”, afirma a Yalo. A empresa deu início às operações no Brasil em 2020 e tem em seu portfólio clientes como Unilever e o Grupo Pão de Açúcar (PCAR3).

Inteligência artificial: como funciona?

De acordo com a empresa, a tecnologia oferecida pode ser incorporada em qualquer aplicativo de mensagem. No entanto, o WhatsApp é o preferido, uma vez que é onde a conversão de vendas é maior.

A plataforma de comércio conversacional inclui soluções de marketing, help desk e pagamentos. A ferramenta permite, ainda, que parceiros criem suas próprias aplicações de e-commerce.

Erick Buzzi, general manager da Yalo no Brasil, diz que a missão da empresa é digitalizar a relação entre empresas.

“Fazemos marketing, vendas e atendimento dentro do Whatsapp. Por exemplo, a Nestlé interage com milhares de pontos de vendas e, com a solução da Yalo, conseguimos aumentar a frequência de compra e o ticket médio desses PDVs porque a taxa de conversão de vendas via Whatsapp é muito maior”, conta Buzzi.

Estagiária
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.