Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Como investir mensalmente?

21/12/2019 - 8:33
Existem diversas formas de você montar o seu: planilha do Excel, aplicativos ou mesmo o famoso papel e caneta

Por App Renda Fixa

Vocês já devem ter percebido que muitas das coisas que fazemos na vida são bastante complicadas no início, mas após um tempo se tornam parte da nossa rotina. Com o ato de investir não é diferente. Acredito que a primeira dificuldade de quem esteja começando nessa jornada seja poupar uma parte do salário, isso porque temos sempre a sensação que o dinheiro acaba antes do mês, não é mesmo? Neste artigo vamos te ajudar a se planejar para fazer os aportes mensais.

É exatamente por isso que fazer um planejamento é sempre o primeiro passo antes de começar a investir. É normal que a gente gaste com coisas no dia a dia muitas vezes sem perceber.  Provavelmente, vocês devem ter se identificado com alguns casos assim, a conta de aplicativos de corrida, por exemplo, são as que mais me assuntam no final do mês.

Entretanto, fazer o seu planejamento não é nada complicado, pode acreditar. Existem diversas formas de você montar o seu: planilha do Excel, aplicativos ou mesmo o famoso papel e caneta. O importante é descobrir o que mais funciona para você. Não precisa também fazer esse processo para sempre. Uma vez somente já irá te ajudar a ter uma noção para onde está indo o seu dinheiro. E, como você pode começar a administrá-lo de maneira mais inteligente.

Vou deixar uma planilha aqui para vocês baixarem e montarem o planejamento de vocês. Lembre-se de separar os gastos entre fixos (aqueles que são essenciais para sua sobrevivência), variáveis (gastos com lazer, esportes, entre outros). E, também destinar cerca de 20% da sua renda para seu futuro. Mas é claro que se você conseguir investir mais, não terá problema algum. Muito pelo contrário (só tenha cuidado para não pensar demais no futuro e não focar no presente).

Em segundo lugar, é importante tentar reduzir alguns gastos fixos fazendo escolhas mais baratas que também sejam vantajosas. Que tal fazer algumas trocas e ter uma folga no orçamento para investir? Nesse site você consegue fazer comparação de vários planos e escolher aquele que mais se encaixa nas suas necessidades e orçamento: https://melhorplano.net/

Pensando nos objetivos

Além disso, após ter feito o seu planejamento pense nos seus objetivos. Nas coisas que pretende conquistar. Independência financeira é uma boa, não é mesmo? Defina suas metas e desenhe estratégias do quanto terá que poupar para chegar lá.

Se, por exemplo, você quer em dois anos juntar R$20 mil para passar minhas férias no Caribe, logo, terá que poupar algo em torno de R$830 todos os meses até lá. Imagina então se eu ao invés de só juntar esse dinheiro colocá-lo em uma aplicação financeira para que renda juros todos os dias um pouquinho cada vez? Bem melhor e fora que certamente investindo mensalmente essa quantia, o valor acumulado no final seria maior do que R$20 mil (ah, só lembrando que nessa conta eu não considerei a inflação, nem as taxas cobradas pelo investimento, mas de qualquer forma ultrapassaria a marca de R$20 mil sem dúvidas).

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Na hora de escolher o investimento certo para você, é importante ter atenção a algumas coisas como o seu grau de tolerância ao risco, o valor mínimo da aplicação e o prazo. Para te ajudar nessa etapa, você pode usar o App Renda Fixa. É só ir na aba BUSCAR INVESTIMENTOS e definir os critérios da sua pesquisa. Você também pode ordenar de acordo com a taxa, vencimento, rentabilidade, entre outros.

Aplicando todos os meses

Lembra que bem no começo a gente falou sobre hábito? Manter a constância nos seus investimentos é mais importante do que aplicar altas quantias, são a sua disciplina e o seu planejamento que irão fazer toda a diferença lá na frente, pode acreditar. Você já definiu o quanto irá investir todos os meses após fazer o seu planejamento e também já escolheu onde aplicar esse dinheiro, mas sabe como fazer seus aportes mensais?

Na verdade, produtos de renda fixa como CDB, RDB, LCI, LCA possuem algumas características próprias: as condições de rentabilidade e os prazos são conhecidos logo no início, ou seja, você sabe como o seu investimento irá render e também sua data de vencimento, o dia em que o dinheiro aplicado mais os rendimentos irão voltar para sua conta. Outra coisa é que existe um valor mínimo para a aplicação. Por exemplo, alguns CDBs possuem um valor mínimo de R$1.000, já outros você pode começar a investir com R$1,00.

Vale lembrar que alguns produtos possuem liquidez diária, ou seja, você pode resgatar o seu dinheiro ou somente uma parcela do valor que aplicou antes da data de vencimento do título. Liquidez nada mais é que a velocidade que a sua aplicação tem que se tornar dinheiro novamente. Investimentos com liquidez diária geralmente tem taxas mais baixas do que aqueles com liquidez somente no vencimento e falamos sobre esse assunto nesse vídeo aqui.

Quando você entrar no App Renda Fixa para consultar os investimentos disponíveis, irá se deparar com uma série de taxas e prazos diferentes, mas uma notícia que pode ser inesperada para alguns é que pode ser que no dia seguinte, essas taxas e prazos sejam outros. O fato é que os produtos financeiros são constantemente modificados de acordo com algumas condições do mercado ou até pela sua oferta, que às vezes é limitada. Ou seja, cada mês que você investir seu dinheiro, será como se estivesse contratando um novo investimento com taxa e prazo que podem ser diferentes do que do aporte anterior.

Imagine que você decida aplicar seu dinheiro em um CDB que pague 120% do CDI com vencimento de 1800 dias e valor mínimo de R$1.000, sua primeira aplicação no produto foi dia 25 de janeiro de 2019. Assim, esses R$1.000 irão render nessas condições durante cinco anos e caso você decida fazer um novo aporte no mês seguinte, em fevereiro, e encontre o produto ainda disponível com a mesma taxa e prazo na prateleira de sua corretora, poderá pensar que estará investindo novamente naquele investimento e os valores se somarão.

Isso é bem comum de acontecer, mas a verdade é que cada novo aporte terá suas próprias condições e não as condições do aporte anterior, mesmo sendo os mesmos, como falei anteriormente. Lembrando também que cada um desses aportes terá uma alíquota de imposto de renda correspondente ao prazo transcorrido da aplicação e essa alíquota será de acordo com a tabela regressiva de IR (isso é válido, logicamente, para investimentos que possuem a cobrança de IR. LCI, LCA, CRI e CRA, por exemplo, são isentos da taxa).

Uma dica que pode fazer a diferença na sua rentabilidade é que se caso o valor do investimento mensal não for muito alto, ou seja, se os aportes que você decidir fazer forem mais baixos e não possibilitarem a entrada em investimentos com taxas mais atrativas, é interessante investir mensalmente em um título que possua liquidez diária e valor mínimo de aplicação menor, que esteja de acordo com o que conseguiu programar para esse fim. Quando atingir o montante necessário para investir em títulos que ofereçam uma taxa mais alta de rentabilidade, resgate seu dinheiro dessa aplicação e aproveite a oportunidade.

Aporte mensal no Tesouro Direto

Quem decide aplicar dinheiro no programa Tesouro Direto pode optar por realizar aportes mensais para investir no programa

Quem decide aplicar dinheiro no programa Tesouro Direto pode optar por realizar aportes mensais para investir no programa, embora não seja obrigatório aplicar todos os meses.

Desde o ano de 2012 o programa apresentou a possibilidade do investidor realizar o agendamento da compra periódica dos títulos da dívida pública comercializados no Tesouro Direto e essa funcionalidade está à disposição das corretoras que negociam esse tipo de aplicação financeira.

Assim sendo, utilizando o agendamento realizado pelo módulo para a aquisição periódica de títulos, o investidor poderá realizar aportes mensais.

Quando você vê o título na plataforma do Tesouro, verá um valor mínimo e uma taxa de rendimento, esses dois valores poderão mudar assim como os demais produtos de renda fixa de acordo com algumas condições do mercado. Quando a taxa de juros aumenta, por exemplo, o preço do título cai e o inverso acontece da mesma forma.

A grande diferença da plataforma do tesouro é que o investidor pode comprar frações do título para a mesma data de resgate, ou seja, você poderá ir aportando em um produto com taxa e valor diferente, mas com o mesmo prazo de vencimento. Só é importante lembrar que antes de dois anos do vencimento do título, o Tesouro remove aquele título da plataforma e não será mais possível fazer aportes por lá. Porém, caso sua corretora possua mercado secundário de renda fixa, pode ser que você consiga encontrar o investimento disponível em sua prateleira.

Investir mensalmente usando aportes programados

Todos nós temos objetivos em nossas vidas e se você acompanha nossas postagens, sabe o quanto é importante investir para alcançar essas metas. O grande problema é quando alguns problemas comportamentais entram em cena e destroem nosso plano de separar um dinheiro todo mês para investir. Seja preguiça, falta de controle financeiro ou apego a um plano, contratar o serviço de aporte programado pode te ajudar a conquistar seus objetivos.

Funciona da seguinte maneira: todo mês, a instituição financeira que você possui seu dinheiro aplicado se encarrega de fazer a transferência para uma determinada aplicação. Claro que o dia, quantia e também a aplicação será definido por você. Outra vantagem, é que esse serviço costuma ser gratuito em algumas instituições.

Existem alguns pontos que você precisa definir antes de contratar esse tipo de serviço. O primeiro é que você precisa ter um dinheiro sobrando em sua conta todos os meses. Para isso, fazer o planejamento das suas finanças é essencial. Verifique qual o saldo que possui disponível para aplicar, esse será o seu primeiro passo e talvez o mais importante.

A organização das suas finanças será a peça chave para você começar a investir. É importante que você conheça todos os seus ganhos e despesas para saber qual a margem que possui para investir. Caso os seus gastos estejam muito altos e até ultrapassem a sua renda, faça ajustes para que você cada vez mais caminhe para equilíbrio financeiro.

Veja na plataforma da instituição financeira que possui conta qual o caminho para fazer a ativação do serviço. E, também como programar o seu investimento na corretora. Automatizar essas etapas fará com que seu plano seja mantido sem que você tenha que fazer algum esforço.

Concluindo

Investir mensalmente fará com que você chegue de forma mais fácil e rápida até o seu objetivo. O aporte programado pode ser uma forma de facilitar a sua decisão de investir. Para quem não possui tempo ou não tem esse costume, porém está em busca de conquistar seus objetivos, essa ferramenta pode ser a saída. Nessas horas, manter a regularidade é o principal.

Última atualização por Diana Cheng - 17/12/2019 - 15:47