Conab corta previsão de safra de milho do Brasil 2020/21, mas vê oferta suficiente

12/05/2021 - 9:23
Grãos Soja Milho Agronegócio
O corte nas previsões para o milho veio diante de uma menor produção esperada na segunda safra, agora vista em 79,79 milhões de toneladas, contra 82,6 milhões no mês passado (Imagem: Pixabay / ietzfotos )

A estatal Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) reduziu projeções para a produção total de milho do Brasil na safra 2020/21 para 106,4 milhões de toneladas, ante 108,96 milhões na estimativa do mês anterior, mas apontou não ver problemas de oferta do cereal.

“A Conab acredita que o suprimento nacional de milho, projetado neste boletim, comportará a demanda agregada ao longo de 2021 e permitirá um estoque suficiente para garantir o abastecimento nacional das cadeias agroalimentares e cumprir os contratos de exportação do cereal”, afirmou a estatal em levantamento sobre as safras de grãos nesta quarta-feira.

O corte nas previsões para o milho veio diante de uma menor produção esperada na segunda safra, agora vista em 79,79 milhões de toneladas, contra 82,6 milhões no mês passado.

Para a soja, a Conab reduziu levemente a projeção, para 135,4 milhões de toneladas, contra 135,5 milhões no mês anterior, mas ainda em patamar recorde.

A produção de algodão em pluma do Brasil, por sua vez, foi estimada em 2,44 milhões de toneladas, abaixo das 2,49 milhões vistas anteriormente.

No trigo, a Conab prevê uma safra 2021 de 6,6 milhões de toneladas, contra 6,37 milhões no relatório anterior

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 12/05/2021 - 9:23

Cotações Crypto
Pela Web