Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Confiança na economia tem melhorado, mas fiscal ainda preocupa, diz Campos Neto

14/05/2021 - 13:57
Roberto Campos Neto
Campos Neto, porém, voltou a fazer alertas sobre a situação fiscal do Brasil (Imagem: Reuters/Adriano Machado)

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta sexta-feira que dados mais recentes têm mostrado aumento da confiança nos setores da economia e que as projeções do PIB para 2021 têm respondido em alta.

Campos Neto, porém, voltou a fazer alertas sobre a situação fiscal do Brasil.

O chefe do BC participou de evento virtual promovido pelo Bank of America.

Segundo Campos Neto, o país emerge da crise da Covid-19 como um dos piores entre emergentes no que tange a elevação da proporção dívida/PIB, o que levou a curva de juros doméstica a ser uma das mais penalizadas nesse universo.

O presidente do BC afirmou que um aumento injustificado das despesas públicas para fortalecer a economia teria efeito líquido oposto, uma vez que a leitura seria de quebra de compromisso de regras de sustentabilidade fiscal.

Para Campos Neto, pode-se gastar mais para combater, por exemplo, a pandemia, mas é preciso que esses custos extras sejam bem explicados.

Ainda assim, ele rechaçou avaliações de que o Brasil esteja em dominância fiscal –quando o BC fica limitado a subir os juros porque o aumento dos custos de empréstimos deteriora ainda mais o cenário para as contas públicas.

Campos Neto justificou que os custos de emissão de dívida têm permanecido baixos a despeito das preocupações fiscais.

O chefe do BC acredita também que a pressão cambial mais forte decorrente do desmonte do “overhedge” (proteção cambial adicional dos bancos) e de pré-pagamentos de dívidas em moeda estrangeira por empresas brasileiras ficou para trás.

“Quando você tira isso, vê a maior parte disso para trás, você tem a dinâmica melhor no câmbio. E também estamos tendo mais fluxo”, afirmou, lembrando revisões para cima em estimativas para o resultado das transações correntes, em parte pela melhora nas expectativas para a balança comercial em meio ao aumento dos termos de troca num contexto de commodities em alta.

“Isso está começando a se refletir nos preços do câmbio, e vemos isso no melhor comportamento do câmbio no Brasil em relação a seus pares.”

Questionado sobre um cronograma para a entrada em vigor da moeda digital do BC, Campos Neto respondeu que isso aconteceria nos próximos dois, três anos, “provavelmente menos”, sem dar mais detalhes.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Gustavo Kahil - 14/05/2021 - 14:43

Cotações Crypto
Pela Web