Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Vitreo DTVM

“Contango” ou “backwardation” no petróleo? Mesmo com incertezas, há apostas no 2º

24/11/2020 - 9:27
Petróleo
Bombeamento pode não crescer e encurtar os estoques mesmo que a demanda não cresça (Imagem: REUTERS/Jennifer Hiller)

Apesar do mercado do petróleo atado às incertezas sobre o desenrolar da nova onda da pandemia nos países centrais, vis-à-vis às notícias positivas sobre vacinas, nem sempre firmes, os operadores estão fazendo algumas apostas no efeito “backwardation”.

Seria a possibilidade de se inverter o efeito “contango” atual, à espera de os contratos mais longos ficarem abaixo das telas mais curtas, tanto em Londres, onde se negocia o barril do tipo Brent, como em Nova York, casa do benchmark WTI.

Os pesos-pesados desse mercado tentam enxergar algum enxugamento dos estoques lá na frente, ainda que a demanda siga fraca, daí que está se estreitando a diferença entre os vencimentos mais altos de janeiro, fevereiro e março para os subsequentes seis meses depois.

Já houve quedas de US$ 0,50, de US$ 0,30 e agora, às 9h25 (Brasília), na bolsa de Londres, o fevereiro (US$ 46,32, mais 0,62%), por exemplo, está em US$ 0,13 para o agosto (US$ 46,45),

A aposta arriscada leva em conta, no mínimo, a manutenção dos cortes atuais de 7,5 milhões de barris por dia na produção de petróleo conjunta da Opep e seus aliados (Opep+) a partir de janeiro, ao contrário da redução para 5,5 milhões bpd que havia sido negociada há meses.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: , ,

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 24/11/2020 - 9:43