Conteúdo Vitreo

Traders recebem salários de 10, 20, até R$50 mil; e esta plataforma de trade oferece até 100% de cashback e outros benefícios gratuitos; conheça

Cada ano, o número de adesões ao método aqui no Brasil aumenta significativamente. Uma pesquisa da B3 demonstrou que, no ano passado, quase 20% dos investidores da Bolsa já tinham feito pelo menos 1 day trade no ano. (Imagem: Darren 415/ Getty Images)

Se você perguntar para qualquer investidor qual é seu objetivo ao fazer aplicações, arriscariamos dizer que a resposta seria unânime: ganhar dinheiro. Apesar do fim ser o mesmo para a esmagadora maioria, o meio não segue a mesma lógica. Existe um espectro amplo na hora de atuar no mercado, e o modus operandi de cada investidor varia conforme seus objetivos, perfil de investidor, expectativas e conhecimento de mercado.

Dentre as vastas possibilidades, pode-se argumentar que uma das mais polêmicas— e que tem ganhado mais força nos últimos anos— é o Day Trade. Relativamente nova no mercado, especialmente quando comparada com outras modalidades, essas operações de curto prazo surgiram nos anos 70, com o estabelecimento de uma das principais bolsas americanas, a Nasdaq.

Cada ano, o número de adesões ao método aqui no Brasil aumenta significativamente. Uma pesquisa da B3 demonstrou que, no ano passado, quase 20% dos investidores da Bolsa já tinham feito pelo menos 1 day trade no ano. Em 2013, esse valor era de apenas 10%. Ou seja: em menos de 10 anos, os CPFs curiosos para testar a modalidade dobraram. 

Conheça a Vitreo Trading, plataforma com a melhor política de cashback que te ajuda a buscar valorizações com a volatilidade do mercado

Cada ano, o número de adesões ao método aqui no Brasil aumenta significativamente. Uma pesquisa da B3 demonstrou que, no ano passado, quase 20% dos investidores da Bolsa já tinham feito pelo menos 1 day trade no ano.

Em relação aos Estados Unidos, uma pesquisa feita pelo Grupo Aite mostra que cerca de um quarto dos adultos norte-americanos com acesso à internet são traders, e adicionais 6% são traders profissionais. Colocando na ponta do lápis, isso equivale a cerca de 54 milhões de pessoas.

Apesar do número crescente de adeptos e entusiastas, esse número não reflete necessariamente o lucro que essas pessoas têm recebido. Uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), com amostra de mais de 98 mil day traders no Brasil, mostrou que 99% das operações de traders atuantes no mercado de ações entre 2013 e 2018 tiveram prejuízo.

Não é preciso perder dinheiro para aprender

Por que isso acontece? Rogério Araújo, trader com 25 anos de experiência e CEO da ROAR Educacional, argumenta: “existem pessoas que acabam se arriscando demais e perdendo dinheiro de uma vida em prol da mentalidade: ‘eu tenho que perder no começo para aprender’. Não, não tem. Acredito que falta ao investidor inicial informações de qualidade”. 

Wellington Bernardes, trader há 14 anos, ainda complementa: “o day trade me gerou uma pressão em ganhar. Eu achava que precisava ganhar todo dia para eu conseguir pagar minhas contas, sobreviver. O melhor a ser feito é tirar a pressão de lucro obrigatório, e separar uma pequena parte do capital para isso. Assim, o dinheiro que você vai operar será um dinheiro que você não precisa para viver”. 

Bernardes também comenta sobre a importância da saúde mental na hora de operar. É preciso deixar os problemas para o lado de fora da sala— nesses momentos, a eventual perda de dinheiro ganha conotação pessoal, o que atrapalha as negociações objetivas, racionais e, por vezes, lucrativas.

Até 100% de cashback em zeragem compulsória? Calculadora de IR gratuita e exclusiva? Conheça agora plataforma que oferece esses benefícios

Qualquer um pode ser trader?

Os dados da FGV levantam outra dúvida: qualquer um pode operar dessa maneira? De acordo com ambos os traders, com certeza. Mas existem algumas recomendações. Diz Rogério: “se a pessoa não está disposta a estudar, e romper a barreira do conhecimento, ela não vai ter sucesso nesse mercado. Não existe uma fórmula mágica, não existe uma pessoa que vai te fazer milionário: é necessário ir atrás das coisas por si mesmo, se informar”. 

Wellington complementa: “precisamos entender os riscos, e começar a operar sabendo a profundidade e complexidade dessas operações. Todo mundo tem a capacidade de fazer, de operar, de investir. Mas você precisa saber muito bem onde está entrando, porque as grandes instituições, bancos e corretoras transformam o mercado em um ambiente muito competitivo”.

Em suma: estudos, preparação e informações de qualidade são essenciais para começar ou aprimorar sua jornada no day trade. Mas há um ponto central que os especialistas deram ênfase absoluta, que é o alicerce das negociações de qualidade.

A diferença entre ganhar e perder dinheiro está a um aplicativo de distância

O que muitos não sabem é que, apesar de ter surgido nos anos 70, a modalidade só se popularizou no final dos anos 90, devido ao surgimento das plataformas de negociação eletrônicas. 

Em outras palavras, o trade só é possível como conhecemos hoje devido à internet. Pelo ritmo intenso que a profissão exige, não seria possível operar com a precisão necessária sem ela.

Isso nos leva à reflexão sobre o papel dessas plataformas na profissão. Além de serem um pilar central do surgimento do trade, as operações lucrativas estão intrinsecamente ligadas ao desempenho delas. Uma plataforma ruim, de difícil acesso, pode ser a diferença entre ganhar ou perder dinheiro no dia. 

“Ter uma plataforma confiável faz toda a diferença. Eu tenho 14 anos de experiência no mercado, mas se for operar com uma plataforma ruim, que atrasa as cotações, que me deixam incerto quanto ao envio de uma ordem, terei muitos problemas. Eu posso conhecer a técnica, mas ela vai me dar raiva, atrapalhar meu processo, complicar as operações”, desabafa Wellington.

“Operar em uma plataforma confiável é fundamental, e faz toda a diferença”, diz ele. 

É por essa razão que, hoje, ambos os profissionais estão operando por meio da plataforma Vitreo Trading— corretora que possui R$12 bilhões sob gestão e mais de 100 mil clientes. Isso porque a Vitreo está fazendo o que ninguém no mercado faz: tudo isso de graça.

Ao utilizar a plataforma, você tem até 100% de cashback em zeragem compulsória e calculadora gratuita de Imposto de Renda— ambas alternativas que não são dadas por mais ninguém no mercado. Além disso, você tem acesso a salas de trading, alavancagem, e uma plataforma profissional, a Profit Pro. Tudo isso com a maior estabilidade do mercado que, sabemos, é essencial no trade.

“Ao utilizar uma plataforma que trava e que não tem informação precisa, há uma lentidão para executar estratégias e, consequentemente, uma perda de dinheiro. A Vitreo Trading traz uma facilidade, mobilidade e rapidez imensa, e isso é um diferencial para ganhar dinheiro”, explica Rogério. 

O CEO ainda explica que a Vitreo Trading é uma plataforma de fácil acesso, intuitiva. Ela traz informações extremamente acessíveis, e é muito fácil navegar e encontrar o que precisa. Isso traz agilidade, e no mercado financeiro isso é fundamental, pois as operações acontecem em questão de segundos. 

Além disso, você não precisa baixar uma plataforma extra para ter acesso a ela. A corretora oferece uma plataforma web, deixando o processo mais rápido, dinâmico e seguro. 

No final das contas, uma boa plataforma é aquela que você mal percebe que está ali. Ela te dá toda a condição de trabalhar com tranquilidade, e não precisar ficar se preocupando com eventuais problemas, lentidão, informações desatualizadas. “Nós, traders, temos uma imensa facilidade de utilizá-la”, finaliza Wellington.

Caso você pense em diversificar seu método de operar e queira fazer day trade, ou está operando por meio de uma plataforma diferente, vale a pena acessar este link e saber mais sobre o que a Vitreo tem para oferecer. Assim, você pode acessar gratuitamente a Vitreo Trading— que veio para revolucionar essa modalidade de investimentos.

 ALAVANQUE SUA ESTRATÉGIA: CONHEÇA A VITREO TRADING