Conteúdo de Marca

Como funciona a taxa de corretagem para ações, opções e futuros

Um investidor que deseja fazer operações em bolsa deve compreender também que as taxas de corretagem podem variar de acordo com o mercado e com os ativos negociados. Diferentes operações, portanto, poderão ter taxas de corretagem distintas. André Bona explica como funciona a taxa para diferentes ativos.

Contratos futuros

As taxas de corretagem que incidem sobre as negociações no mercado futuro, por exemplo, podem variar de acordo com o contrato futuro negociado pelo investidor. Em muitos casos, o valor cobrado pela corretagem equivale a cada contrato operado.

Entre os contratos negociados no mercado futuro estão os contratos de commodities, como milho, soja, café e boi gordo, os contratos de dólar, índices e outros.

Opções

Quem opera no mercado de opções também precisa arcar com o pagamento da taxa de corretagem, que pode ter um valor fixo ou percentual, de acordo com o montante envolvido na operação.

Ações

Sobre as operações no mercado de ações, é possível encontrar taxas de corretagem que variam de acordo com o tipo e operação. Operações no âmbito de day trade, por exemplo – que se iniciam e se encerram o mesmo dia, podem ter uma taxa de corretagem que incide sobre cada ordem enviada ou de acordo com o volume financeiro movimentado pelo investidor.

Para evitar que os custos operacionais das operações em bolsa se tornem impraticáveis pelo investidor, algumas instituições oferecem pacotes de corretagem, com valores mais baixos para quem realiza diversas operações. Estes pacotes, no entanto, têm uma pegadinha – sobre a qual falaremos a seguir.

Pegadinhas na corretagem

Na hora de escolher uma instituição financeira para investimentos no mercado e ações, o investidor deve se atentar também às pegadinhas e armadinhas relacionadas à taxa de corretagem.

1. Cuidado com os custos adicionais

É o caso das corretoras que divulgam a taxa de corretagem sem a incidência de ISS – obrigando o investidor a arcar com este outro custo, adicionalmente.

2. Mecanismos de cobranças adicionais

Existem corretoras que inserem, em suas notas de corretagem, o item “Outros Bovespa” que nada mais é que um percentual que incide sobre a própria taxa de corretagem divulgada.

3. Contratação de pacotes de corretagem

A armadilha, neste caso, está no valor estabelecido por um determinado volume de ordens – que quase nunca é utilizado, na íntegra pelo investidor.

Desta forma, o investidor acaba pagando uma taxa de corretagem maior por cada ordem mesmo utilizando o pacote de corretagem – que não estará sendo utilizado em sua totalidade. No BTG Pactual digital, esta situação não acontece – graças ao sistema de taxa de corretagem regressiva.

Taxa de corretagem regressiva

A corretagem regressiva é um modelo de cobrança no qual quanto mais você opera, menos você paga de taxa de corretagem por ordem enviada. Para operações via home broker, o custo de corretagem para o cliente do BTG Pactual começa em R$ 7,90, mas pode chegar a apenas R$ 0,50 por ordem, de acordo com o número de operações realizadas no mês.

Antes de escolher uma instituição financeira para realizar seus investimentos, portanto, verifique as taxas de corretagem cobrada por elas e se atente a possíveis custos adicionais e pegadinhas que podem estar ocultas ao consumidor.

Desta forma, você evitará arcar com custos desnecessários e escolherá a melhor instituição para fazer seus aportes no mercado financeiro.

Conheça a taxa de corretagem regressiva do BTG Pactual digital e abra sua conta.