Conteúdo Empiricus

De 800 dólares a US$ 300 bi: essa modalidade de investimento é desconhecida do grande público e já fez valorização de +829.900% no Brasil; veja como receber R$ 500 pra investir

23/01/2022 - 9:00
Quem aposta nesse tipo de investimento pode embolsar lucros muito maiores que os da Bolsa e, às vezes, maiores que os de criptoativos; veja como você pode receber R$ 500 para investir em empresas com potencial de multiplicações de até 80x – Imagem: Pexels

Quando pensamos em investimentos com capacidade de valorização exponencial, logo vêm à cabeça as criptomoedas. Afinal, quem comprou R$ 100 de Bitcoin em 2013 tinha mais de R$ 1 milhão na conta ao fim de 2021.

Outro caso famoso é a recente explosão da criptomoeda AXS, que transformou R$ 5 mil investidos em R$ 1 milhão no intervalo de 10 meses. Esses resultados chamaram a atenção de muitos investidores brasileiros, disseminando o investimento em criptoativos no mainstream. Tanto é que, atualmente, o ETF de cripto da Bolsa brasileira, o HASH11, têm mais investidores do que o tradicional BOVA11.

Mas existe uma modalidade de investimento desconhecida do grande público e que pode trazer valorizações tão grandes quanto as dos criptoativos; às vezes até maiores. Alguns investidores que apostaram nessa modalidade poderiam ter transformado US$ 800 na maior fortuna do mundo: US$ 300 bilhões. Tudo isso apostando no crescimento da maior empresa do mundo hoje: a Apple.

No mês de janeiro, a empresa americana Apple rompeu temporariamente a marca de 3 trilhões de dólares em valor de mercado. A empresa foi a primeira de capital aberto a atingir esse valor, depois de ter quebrado o recorde dos US$ 2 trilhões e do US$ 1 trilhão nos últimos anos.

Quem ficou feliz com esse resultado, é claro, foram os investidores. Quem investiu nas ações da Apple somente cinco anos atrás já conseguiu multiplicar o dinheiro investido em mais de 5,5 vezes.

Fonte: Google Finance

E veja bem: cinco anos atrás a Apple já era uma empresa gigante, que fazia parte do grupo de maiores empresas do mundo.

Quando vemos casos de grandes valorizações como essa, o mais comum é pensar que quem comprou as ações antes de todo mundo embolsou os maiores lucros.

E isso é verdade: se você tivesse comprado as ações da Apple no IPO, lá nos anos 80, teria capturado uma valorização de 184.600%. Isso seria o suficiente para transformar cada R$ 1.000 investidos em R$ 1.847.000.

Por mais que esse número já represente uma multiplicação gigantesca, acredite: quem investiu no IPO não embolsou os maiores lucros. Isso porque há uma modalidade de investimento que acontece antes mesmo de qualquer empresa ser listada na Bolsa de Valores: o investimento-anjo.

Você já deve ter ouvido esse termo na internet. Investidores-anjo são aqueles que apostam nas startups ainda em estágio inicial, buscando financiar um grande crescimento e, como consequência, colher grandes lucros.

O IPO da Apple aconteceu em 1980. Antes disso, porém, a empresa já tinha feito várias rodadas de investimento para levantar capital com investidores-anjo.

Em uma das primeiras rodadas de investimento, o investidor Mike Markkula pagou US$ 500.000 por 15% da companhia. Isso significa que, nessa época, o valor de mercado da Apple estava em cerca de US$ 3,33 milhões. Ou seja: desde então, a Apple passou por uma valorização de incríveis 90.000.000%.

Quando voltamos para estágios mais iniciais, os números ficam ainda mais assustadores. Os dois fundadores da Apple são os gênios da tecnologia conhecidos do grande público, Steve Jobs e Steve Wozniak. O que a maioria das pessoas não sabe, porém, é que houve um “terceiro fundador”, chamado Ronald Wayne. Ele criou o primeiro logo da Apple, bem como o manual do primeiro computador lançado pela empresa.

Ronald Wayne era dono de 10% da Apple em 1976. Quando a Apple fez seu IPO, a empresa foi avaliada em 1,8 bilhões de dólares, o que significa que Ronald Wayne poderia ter construído uma fortuna de US$ 180 milhões em apenas 4 anos.

Se fosse dono de 10% da Apple em 2022, quando a empresa rompeu a marca dos 

US$ 3 trilhões de valor de mercado, os 10% de Ronald seriam equivalentes a US$ 300 bilhões, o que o tornaria o homem mais rico do mundo.

Infelizmente, Ronald Wayne vendeu suas ações apenas 2 semanas depois de tê-las recebido, por apenas 800 dólares. Talvez uma das piores decisões de investimento da história.

Claro, o caso da Apple é extremamente atípico. Estamos falando de uma empresa que atingiu um valor de mercado maior que o PIB de muitos países.

Mas o exemplo é válido para entendermos os grandes lucros que os investidores-anjo têm a chance de embolsar. Não faltam exemplos, inclusive no Brasil, de startups que construíram fortunas para seus primeiros investidores.

O Nubank, por exemplo, teve seu IPO recente na Bolsa de Nova York. No momento da listagem, a empresa foi avaliada em US$ 41,5 bilhões. Já na primeira rodada de investimentos, em 2013, a empresa era avaliada em apenas US$ 5 milhões. Ou seja: uma valorização de 829.900% em apenas 8 anos.

Outro exemplo famoso é o aplicativo de transporte 99, o primeiro unicórnio brasileiro. Em 2012, quando da criação da empresa, os três fundadores investiram R$ 150 mil. Seis anos depois, a empresa foi avaliada em US$ 1 bilhão. Se você tivesse investido em alguma das rodadas de captação, poderia ter surfado esse crescimento.

É claro que ninguém sabe ao certo quanto pode valer uma startup nos próximos anos. O retorno que essas startups entregaram aos seus investidores não garante que outras empresas irão entregar o mesmo resultado no futuro. Estamos apenas mostrando cases de sucesso de quem ganhou dinheiro com apostas bem feitas em startups.

Investimento anjo não é mais segredo dos milionários; qualquer um pode ter a chance de surfar o crescimento de startups disruptivas

Até pouco tempo atrás, essa modalidade de investimento era restrita a grandes empresas e investidores com milhões de dólares à disposição.

Mas isso mudou nos últimos anos, com o surgimento do equity crowdfunding. Essa é uma modalidade de investimento que democratiza o acesso a startups de alto potencial. Nessa modalidade, qualquer um pode investir e buscar lucros exponenciais, inclusive começando com pouco dinheiro.

Funciona assim: da mesma forma que as ações de empresas consolidadas são negociadas na Bolsa de Valores, existem plataformas de equity crowdfunding que possibilitam o investimento em startups.

Você pode comprar e vender participações em startups com a mesma facilidade que compra ações ou títulos de renda fixa na sua corretora. É uma forma fácil e democrática de investidores pequenos se exporem a um mercado com potencial multibilionário.

O equity crowdfunding também possibilita a diversificação do seu investimento em várias empresas. Você pode dividir seu dinheiro entre várias startups, correndo menos risco e buscando os maiores lucros. Afinal, como você viu, quando uma startup realmente deslancha, as valorizações são suficientes para transformar alguns trocados em fortunas milionárias.

Ou seja: é possível dizer que qualquer um pode ser investidor-anjo e buscar lucros milionários hoje em dia. O problema é que poucas pessoas sabem o que é equity crowdfunding e, por isso, não aproveitam o grande potencial do investimento em startups.

Como mostramos aqui, qualquer um pode se expor ao potencial gigantesco de startups disruptivas. E é buscando democratizar o conhecimento sobre esses investimentos que a CapTable, plataforma de investimentos em startups da StartSe, vai disponibilizar uma aula gratuita no dia 31/01 sobre como investir em startups com pouco dinheiro e buscar lucros exponenciais.

QUERO ME INSCREVER NA AULA GRATUITA E APRENDER COMO BUSCAR LUCROS COM STARTUPS

A CapTable é uma plataforma que disponibiliza uma coleção de startups previamente selecionadas, com potencial de crescimento e valorização já testados pelos parceiros deles.

Ou seja, você não precisa minerar empresas promissoras do zero. Você pode investir em empresas já previamente selecionadas, diversificar seu investimento em quantas startups você quiser, e tudo isso começando com pouco dinheiro. R$ 1.000 já é suficiente para comprar um pedacinho dessas empresas.

Além disso, as pessoas que assistirem à aula gratuita no dia 31 de janeiro, às 19h, vão descobrir como podem ganhar R$ 500 pra investir nas startups de maior potencial. Apenas R$ 500 investidos nas empresas que mencionamos aqui teriam se transformado em fortunas milionárias.

3 startups com potencial de multiplicar em até 80x o dinheiro investido

Além de oferecer uma introdução bastante valiosa ao mundo das startups para o pequeno investidor, a CapTable também vai te dar a chance de participar de uma sabatina com líderes das três startups que eles estão monitorando com potencial de até 80x nos próximos anos.

QUERO ACESSAR A LISTA DAS 3 STARTUPS COM POTENCIAL DE MULTIPLICAR EM 80X O DINHEIRO INVESTIDO

Estamos falando aqui de investir R$ 1.000 e colher até R$ 80 mil, ou investir R$ 5.000 e colher até R$ 400 mil. Um crescimento exponencial no patrimônio investido, bastante possível de acontecer com o surgimento de startups disruptivas, como você viu.

E caso você ache que é muito difícil encontrar startups com todo esse potencial, vale lembrar que esse é um mercado que não vai parar de crescer tão cedo – aliás, ele está mais quente do que nunca no Brasil. Em 2018, a 99 era o único unicórnio brasileiro, com avaliação de mercado em US$ 1 bilhão. Hoje, apenas 4 anos depois, já são 21. Cada vez mais mercados tradicionais são revolucionados por startups enxutas, que trazem grandes facilidades para a vida dos consumidores. 

Essa é sua chance de pegar uma fatia desse mercado sem precisar empreender ou de muito dinheiro pra investir. Basta se inscrever na aula gratuita e marcar na agenda: dia 31/01, às 19h. Seu próximo passo como investidor é ser um investidor-anjo – e já tem data e hora marcada para isso acontecer.

QUERO ME INSCREVER NA AULA GRATUITA E APRENDER COMO INVESTIR EM STARTUPS DE ALTO POTENCIAL