Conteúdo TEGRA

Lançamentos de imóveis compactos em SP redefinem o que é investir no setor imobiliário

A Bolsa já antecipou a melhora da economia brasileira, mas o mercado imobiliário está apenas no começo deste ciclo

Há um ditado conhecido no mundo financeiro em que se deve “evitar casar-se com um investimento”. Mas morar nele é uma alternativa recomendada e que já está disponível. O reaquecimento da economia brasileira, ao lado da menor taxa de juro da história, criou um momento único para o setor imobiliário.

O mercado financeiro voltou a elevar as projeções para e economia do Brasil e, para o ano que vem, a estimativa já está acima de 2%. Este é o melhor resultado desde 2013. A Selic, que hoje está em 5%, deve ir a 4,5%. Há quem fale em 4% no ano que vem.

E, enquanto a Bolsa já antecipou este cenário e está em seu pico histórico, o mercado imobiliário está no começo de um novo ciclo e com uma novidade que tem pulado aos olhos dos investidores: os apartamentos “studio”.

Ilustração do lançamento da Tegra, no coração do Itaim: Lazer e praticidade na melhor localização de São Paulo (Imagem: Tegra)

Vida além do apartamento

Em São Paulo, o mercado mais quente do Brasil, os apartamentos bem localizados e com perfil prático, ou seja, modernos e com facilidades nos condomínios, são a bola da vez. Eles são chamados de “compactos”, ou “studios”, e que agregam serviços indispensáveis para a vida agitada da cidade: salões com perfis diferentes para convidados (área com bar, café ou de festas); rooftop para eventos, além de espaços gourmet, lavanderia, jardim e academia.

Com até 45 metros quadrados, este segmento é o escolhido por 6 a cada 10 compradores na maior capital do Brasil, de acordo com dados da Secovi. É claro que a oferta também é limitada, especialmente em regiões de forte desenvolvimento nos últimos anos, e que já possuem equipamentos públicos mais avançados.

Lançamentos de 1 dormitório em São Paulo em setembro (pontos em vermelho)

Fonte: Secovi – SP

Os bairros do Itaim Bibi, Jardins, Moema e Vila Nova Conceição estão no topo desta lista e os que concentram os lançamentos mais comentados da cidade. A Tegra Incorporadora, por exemplo, percebeu esta demanda e já anunciou lançamentos em cada um destes locais:

Ayla Studio & Offices – próximo ao Aeroporto de Congonhas e da estação Moema da linha 5 do Metrô, que integra com com outras linhas: 1 Azul e 2 Verde. Possui salas comerciais e studios de 21 m² a 37 m².

Perspectiva da lavanderia do Ayla Studio & Offices (Imagem: Tegra Incorporadora)

Zahle Jardins próximo ao Parque Ibirapuera e Brigadeiro Luiz Antônio com studios de 28 m², apartamentos de 1 dormitório de 44 m² e salas comerciais.

Perspectiva Ilustrada do Lofty Bar – Zahle Jardins (Imagem: Tegra Incorporadora)

D´Oru Vila Nova Conceição na rua Afonso Brás, a 900m do Parque Ibirapuera. Studios de 26 m², apartamentos de 1 dormitório de 46 m² e salas comerciais.

Perspectiva Ilustrada da Piscina do D’oru Vila Nova Conceição (imagem: Tegra Incorporadora)

DSG ITAIM no coração do Itaim. Studios de 27m² a 29m², apartamRUentos de 1 dormitório de 44m² e salas comerciais.

Perspectiva Ilustrada da Portaria do DSG ITAIM (Imagem: Tegra Incorporadora)

Liquidez e financiamento

Estes projetos imobiliários também são os mais atraentes da ótica do investimento. As unidades planejadas têm a vantagem de apresentar um ciclo de investimento muito mais curto e, portanto, mais rentável.

Além disso, as taxas do crédito imobiliários estão em tendência de queda e de maior disponibilidade. No final de outubro, a Caixa Econômica Federal cortou os juros em até 1 ponto percentual, o que deve ser acompanhado pelos bancos privados.