Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast
5G

Coronavírus rouba holofotes na maior vitrine de tecnologia móvel do planeta

05/02/2020 - 9:42
Coronavírus Saúde
A feira está programada entre os dias 24 e 27 de fevereiro, mas pelo menos uma gigante global de tecnologia já decidiu cancelar os planos (Imagem: Unsplash/@tore_f)

O Mobile World Congress, a maior vitrine de tecnologia móvel do mundo e plataforma de lançamento para uma aposta renovada em aparelhos 5G este ano, também já sente o impacto do coronavírus, com duas marcas que cancelaram planos para o evento.

A feira, operada pela associação de tecnologia móvel GSMA, está programada entre os dias 24 e 27 de fevereiro, mas pelo menos uma gigante global de tecnologia já decidiu cancelar os planos.

A sul-coreana LG Electronics não participará da feira porque, segundo a empresa, a maioria dos especialistas em saúde desaconselha a exposição “desnecessária” de centenas de funcionários em viagens internacionais.

A chinesa ZTE, com sede em Shenzhen e que fabrica smartphones e equipamentos de rede sem fio, citou dificuldades de viagens ao exterior devido às atuais restrições de contenção do vírus e, portanto, está cancelando sua conferência de imprensa no MWC, embora ainda tenha planos de enviar uma delegação.

Essas empresas geralmente ocupam duas das maiores e mais centrais áreas de exposição na Fira Gran Via, e a expectativa do setor era de que ambas contribuíssem para a promoção das redes e aparelhos de quinta geração este ano. A ZTE planeja lançar “uma grande variedade de dispositivos 5G” e manterá o local de exibição habitual.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A LG, que tenta se igualar à arquirrival sul-coreana Samsung Electronics, costuma ter grande presença na feira, mesmo quando não lança nenhum grande produto e, portanto, sua ausência este ano será óbvia para os participantes.

Outras empresas com sede na Ásia também monitoram de perto o surto do coronavírus e ainda podem mudar os planos. No entanto, a maioria mantém a atual programação:

A Huawei Technologies, com sede em Shenzhen, avalia opções que incluem manter os planos atuais, enviar executivos da China para a Espanha mais cedo ou até cancelar completamente os planos de viagem, disse um porta-voz do Reino Unido.

A Lenovo, controladora da Motorola, diz que seus planos para o MWC ainda estão em discussão.

A LG, que tenta se igualar à arquirrival sul-coreana Samsung Electronics, costuma ter grande presença na feira (Imagem: Unsplash/@giancescon)

A Xiaomi planeja enviar representantes para Barcelona o mais rápido possível “e fará os ajustes necessários de acordo”, disse um porta-voz.

Representantes da Samsung, Oppo, Microsoft e MediaTek disseram que suas empresas estão se preparando para o MWC conforme planejado.

Várias grandes empresas de tecnologia dos EUA, como Qualcomm e Google, também planejam participar com grande peso na conferência deste ano.

Em seu site, a GSMA diz que “continua monitorando e avaliando o impacto potencial do coronavírus” no evento e que “implementou muitas medidas para ajudar a mitigar a propagação do vírus e continua a incluir outras ações regularmente”.

Última atualização por Lucas Simões - 05/02/2020 - 9:42