Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Custos condominiais sobem 5,41% em 2019 e ficam abaixo do IGP-M no período

31/01/2020 - 16:10
Pesquisa da Secovi mostra custos condominiais em São Paulo (Imagem: Unsplash/@ckturistando)

O Icon (Índice de Custos Condominiais) registrou aumento de 5,41% no acumulado de doze meses na região metropolitana de São Paulo, conforme dados da Secovi (Sindicato da Habitação) divulgados nesta sexta-feira (31).

A variação do índice ficou abaixo do o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), utilizado como referência para reajustes no setor.

O indicador da FGV apresentou alta de 7,30%.

Subitens

Na pormenorização do índice, os itens com maior variação no acumulado de doze meses foram o “Diversos” e o “Manutenção de Equipamentos” , ambos com altas de 7,32%. Em dezembro, a alta foi de 2,09%.

Os subitens “Pessoal e Encargos” e “Tarifas ” mantiveram-se estáveis durante o mês de dezembro, mas subiram, em 12 meses, 4,32% e 7,19%, respectivamente.

Item “manutenção” teve maior alta em 12 meses (Imagem: Unsplash/@jonfinlay)

O item “Conservação e Limpeza” registrou elevação de 1,78% no mês e de 6,84% em 12 meses.

Caso a caso

De acordo com Hubert Gebara, vice-presidente de administração imobiliária e condomínios do Secovi-SP, o síndico deve consultar a administradora contratada para, em conjunto, verificar os aumentos reais dos custos do seu condomínio.

“Cada prédio tem características e estruturas próprias, que devem ser respeitadas, para que não ocorram desequilíbrios nas contas e os condôminos sejam prejudicados”, ressalta Gebara.

Veja o estudo completo:

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Leia mais sobre: FGV, IGP-M, Imóveis, Secovi-SP

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 31/01/2020 - 16:11