Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Cyrela recua 1% após reportar queda nas vendas de 15,5% no quarto trimestre

21/01/2020 - 11:56
Construção Civil Imóveis
A Cyrela disse no relatório de vendas do quarto trimestre que, apesar de ter iniciado comercialização de seis empreendimentos MCMV no período (Imagem: Unsplash/ @ivanchenao)

Depois de informar que teve queda nas vendas e nos lançamentos de imóveis residenciais no quarto trimestre ante mesmo período de 2018, com a maior parte do volume comercializado correspondendo a lançamentos, as ações da Cyrela (CYRE3) operam com queda, apesar dos analistas verem os números como sólidos.

Por volta das 11h56, os ativos perdiam 0,44% a R$ 33,71.

A companhia teve queda de 15,5% nas vendas entre outubro e dezembro, para R$ 2,06 bilhões, dos quais R$ 1,08 bilhão corresponderam a lançamentos. Já os lançamentos tiveram baixa de 11,7% no período, para R$ 2,39 bilhões, dos quais R$ 1,02 bilhão no segmento Minha Casa Minha Vida faixas 2 e 3, informou a Cyrela. No trimestre, a empresa fez 27 lançamentos.

Para o BTG Pactual, o resultado operacional foi forte, correspondendo às expectativas otimistas do banco. Os analistas acreditam que a Cyrela pode continuar ganhando impulso, pois acreditam que os lançamentos podem chegar acima de seu guidance de longo prazo de cerca R$ 4 bilhões/ano.

Eles também destacam que as margens devem continuar subindo, à medida que os novos lançamentos fluem pelo resultado. Outro ponto de relevante é que as vendas de estoques continuarão gerando forte geração de fluxo de caixa.

Desta forma, o BTG mantém a classificação de compra, apesar do forte desempenho das ações (que elevou a avaliação para 2,8x P/TBV).

Na mesma linha, a Mirae Asset aponta que números divulgados foram sólidos e espera números ainda maiores para o ano de 2020, num cenário de juros e de inflação baixos, com retomada gradual da economia e do emprego, que devem impactar positivamente no setor de construção civil e consequentemente na Cyrela.

No ano, a empresa teve crescimento de 35% nos lançamentos, a 6,8 bilhões de reais, enquanto as vendas subiram 30%, para 6,57 bilhões de reais. Na semana passada, a MRV (MRVE3) divulgou alta de 6% nos lançamentos do quarto trimestre na comparação anual, mas queda de 9,9% nas vendas.

Sobre os lançamentos, a Cyrela disse no relatório de vendas do quarto trimestre que, apesar de ter iniciado comercialização de seis empreendimentos MCMV no período, eles não possuíam contrato de crédito associativo assinado até o fim de 2019 e por isso “não foram reconhecidos como lançados no trimestre”.

Última atualização por Rafael Borges - 21/01/2020 - 11:56

Há uma bolha na Bolsa brasileira?