Empresas

De Vale a Globo: Estas são as 10 empresas dos sonhos dos brasileiros, segundo pesquisa

20 ago 2023, 16:51 - atualizado em 20 ago 2023, 16:51
Vale figura entre as 10 empresas dos sonhos dos brasileiros (Imagem: REUTERS/Yusuf Ahmad)

A nova edição da pesquisa Carreira dos Sonhos, elaborada pela Cia de Talentos, mapeou as 10 empresas mais almejadas pelos brasileiros.

Google lidera o ranking, seguido pela mineradora Vale (VALE3) e pela cervejaria Ambev (ABEV3). O quarto lugar ficou para a Globo.

A lista conta ainda com os dois maiores bancos privados do Brasil, Itaú (ITUB4) e Bradesco (BBDC4). As instituições financeiras ocupam, o quinto e o sétimo lugar, respectivamente.

Empresa
Google
Vale
Ambev
Globo
Itaú
Nestlé
Bradesco
Natura&Co
Microsoft
10º Bayer

De acordo com o levantamento da Cia de Talentos, que teve participação de 91.380 respondentes, os motivos citados para escolher as empresas do ranking são: desenvolvimento (23%), fazer o que gosta (20%), boa imagem no mercado (12%), segmento de atuação (10%) e inovação (7%).

A pesquisa também revela que as pessoas costumam escolher a empresa dos sonhos a partir de informações sobre: reputação da marca (31%), perspectiva de carreira (28%), clima e cultura (20%), segurança financeira (11%) e governança responsável (10%).

“A reputação de uma marca empregadora é moldada pelas experiências reais vividas dentro da empresa. Quando as pessoas se sentem valorizadas, apoiadas e desafiadas em seu trabalho, elas se tornam defensoras naturais da organização. A palavra de uma pessoa colaboradora satisfeita é uma das formas mais autênticas e poderosas de publicidade para uma empresa”, diz o estudo.

A pesquisa Carreira dos Sonhos é realizada há 22 anos. Do total de participantes em 2023, 71.000 são jovens estudantes e pessoas recém-formadas, 14.488 são de média gestão (da coordenação ao nível de gerência plena e 5.892 são da alta liderança (da gerência sênior à presidência).

Editora-assistente
Formada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atua como editora-assistente do Money Times há pouco mais de três anos cobrindo ações, finanças e investimentos. Antes do Money Times, era colaboradora na revista de Arquitetura, Urbanismo, Construção e Design de interiores Casa & Mercado.
Linkedin
Formada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atua como editora-assistente do Money Times há pouco mais de três anos cobrindo ações, finanças e investimentos. Antes do Money Times, era colaboradora na revista de Arquitetura, Urbanismo, Construção e Design de interiores Casa & Mercado.
Linkedin