Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Derrotada pela pandemia, De Beers baixa preços dos diamantes

24/08/2020 - 11:08
De Beers
No segundo trimestre, De Beers e Alrosa venderam uma quantia somada de US$ 130 milhões em diamantes brutos (Imagem: Facebook/De Beers)

A De Beers finalmente decidiu baixar o preço de seus diamantes, em uma tentativa de impulsionar as vendas depois que a pandemia de coronavírus paralisou o setor.

A maior produtora mundial do segmento avisou clientes que está reduzindo os preços das pedras maiores em quase 10% no processo de venda que começa esta semana, de acordo com pessoas que pediram para não serem identificadas discutindo um assunto particular.

Um porta-voz da De Beers não quis comentar.

A unidade da Anglo American e a rival russa Alrosa tinham tentado defender o valor das joias enquanto a pandemia castigava o setor.

Com joalherias fechadas, lapidadores confinados em casa e o turismo global impedido, toda a indústria de diamantes foi paralisada.

No segundo trimestre, De Beers e Alrosa venderam uma quantia somada de US$ 130 milhões em diamantes brutos, comparado a US$ 2,1 bilhões um ano antes.

A De Beers baixou o preço dos diamantes brutos com mais de 1 quilate, tamanho que normalmente rende uma gema polida de 0,3 quilate, segundo as fontes.

A empresa manteve o preço das pedras menores porque a demanda é muito pequena e a redução dos preços em proporção semelhante dificilmente estimularia a procura, disseram.

Antes do corte de preços, a De Beers havia feito substanciais concessões, permitindo que os clientes voltassem atrás em contratos e visualizassem os diamantes em locais alternativos.

Ainda assim, rivais menores estavam vendendo com desconto de 25%, lascando a participação de mercado da empresa.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 24/08/2020 - 11:08