Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Descubra a única alteração da carteira de fundos imobiliários do Santander

02/02/2021 - 15:27
Imóveis Fundos Imobiliários
O banco explica que o ajuste não está relacionada com uma recomendação de venda das cotas do ativo retirado (Imagem: [email protected])

O Santander Brasil (SANB11) fez apenas uma mudança pontual em sua carteira de fundos imobiliários em fevereiro, com a saída de CSHG Renda Urbana (HGRU11), e a inclusão de TRX Real Estate (TRXF11), com peso de 15%.

O banco explica que o ajuste não está relacionada com uma recomendação de venda das cotas do ativo retirado, que faz parte do portfólio desde janeiro de 2020, e segue com recomendação de compra dentro do universo de cobertura de fundos imobiliários do Santander.

“A troca está mais relacionada a uma alocação tática pois acreditamos que o fundo TRXF11 possa entregar um yield mais atrativo — 7,5% contra 6,3% nos próximos 12 meses”, justifica Felipe Vaz, analista especializado no segmento de imóveis.

Veja a seguir a composição da carteira recomendada em fevereiro, com o dividend yield estimado em 2021:

Empresa Ticker Peso (%) Dividend Yield (%)
Vinci Logística VILG11 10 6,1
BTG Pactual Logística BTGL11 20 6,5
RBR Alpha Fundo de Fundos RBRF11 10 6,5
Mauá Capital Recebíveis Imob. MCCI11 15 7
TRX Real Estate TRFX11 15 7,5
Santander Renda de Aluguéis SARE11 10 7
Vinci Offices VINO11 10 8
JS Real Estate Multigestão JSRE11 10 5,8

Em janeiro, a o portfólio de fundos imobiliários do Santander teve desempenho superior ao Ifix, acumulando alta de 0,40% e 0,32%, respectivamente.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 02/02/2021 - 15:27

Pela Web