ImóvelTimes

Direcional (DIRR3): Vendas disparam 76% e chegam na marca do bilhão no 4T23; veja cifras

15 jan 2024, 19:33 - atualizado em 15 jan 2024, 19:33
direcional
No período, o Grupo Direcional lançou 15 novos empreendimentos/etapas, representando um VGV de R$ 1,4 bilhão (Imagem: Flávya Pereira/Money Times)

As vendas líquidas da Direcional (DIRR3) dispararam 76% no quarto trimestre de 2023 ante mesmo período do ano passado, atingindo R$ 1,2 bilhão, mostra documento enviado ao mercado nesta segunda-feira.

Segundo a empresa, o número representa um novo recorde. Em 2023, as vendas somaram R$ 4 bilhões (R$ 3,1 bilhões), crescimento de 33% em relação a 2022.

“Vale ressaltar o crescimento observado em todos os segmentos, tendo os produtos da marca Riva crescido 50% no período, enquanto as vendas do segmento Direcional cresceram 25%, considerando os dois projetos vendidos no âmbito do programa Pode Entrar, que contribuíram com um VGV de R$ 206 milhões”, destaca.

Já a velocidade de venda no trimestre, medida pelo indicador VSO (vendas líquidas sobre oferta), atingiu 19% na visão consolidada, com 17% nos projetos da Direcional (excluindo o Legado) e 15% nos produtos da Riva.

Desconsiderando as vendas líquidas referentes ao programa Pode Entrar, a VSO consolidada foi de 16% no trimestre.

Lançamentos da Direcional

No período, o Grupo Direcional lançou 15 novos empreendimentos/etapas, representando um VGV de R$ 1,4 bilhão (R$ 1,3 bilhão), crescimento de 31% em relação ao volume lançado no mesmo trimestre de 2022.

Considerando o ano, foram lançados R$ 4,9 bilhões (R$ 4,3 bilhões % companhia), “o maior patamar já lançado”.

“Com isso, o crescimento observado em relação ao volume lançado em 2022 foi de 34%, reafirmando a franca evolução desempenhada pelo Grupo ano após ano”, completa.

A Direcional termina o trimestre com 15 novos empreendimentos/etapas, o que representa um VGV de R$
1,4 bilhão (sendo R$ 1,3 bilhão da companhia), elevação de 31% em relação ao volume lançado no ano passado.

Veja o documento:

Editor-assistente
Formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, cobre mercados desde 2018. Ficou entre os 50 jornalistas +Admirados da Imprensa de Economia e Finanças das edições de 2022 e 2023. É editor-assistente do Money Times. Antes, atuou na assessoria de imprensa do Ministério Público do Trabalho e como repórter do portal Suno Notícias, da Suno Research.
Linkedin
Formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, cobre mercados desde 2018. Ficou entre os 50 jornalistas +Admirados da Imprensa de Economia e Finanças das edições de 2022 e 2023. É editor-assistente do Money Times. Antes, atuou na assessoria de imprensa do Ministério Público do Trabalho e como repórter do portal Suno Notícias, da Suno Research.
Linkedin