Carteira Recomendada

Dividendos: Banco do Brasil (BBAS3) deixa a carteira da MyCap após Lula ser eleito; veja quem entrou no lugar

01 nov 2022, 11:00 - atualizado em 01 nov 2022, 11:00
Dividendos
Itausa entra na carteira de dividendos, assumindo o lugar de Banco do Brasil. (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

A MyCap atualizou apenas um nome na sua carteira recomendada de dividendos para novembro. Saem da seleção os papéis de Banco do Brasil (BBAS3), dando o lugar para Itausa (ITSA4).

Ainda integram o portfólio as ações de Eletrobras (ELET3), Vivo (VIVT3), Randon (RAPT4) e Petrobras (PETR4).

Em relação à novidade da carteira, a MyCap diz que ITSA4 deverá apresentar um resultado positivo, reportado pelas companhias que compõe a empresa.

A corretora enxerga Itausa como geradora de fluxo de caixa livre, com múltiplos consistentes de distribuição de rendimentos e bem posicionada frente a seus pares.

No último mês, o portfólio obteve desempenho menor que do índice IDividendos, com rentabilidade de 0,12% contra 4,03% do índice.

ELET3 foi o destaque positivo da carteira, com valorização de 13,23%, enquanto a ponta negativa ficou com BBAS3, em queda de 9,82%.

Veja a seleção:

Empresa Código
Eletrobras ELET3
Vivo VIVT3
Itausa ITSA4
Randon RAPT4
Petrobras PETR4

Disclaimer

Money Times publica matérias informativas, de caráter jornalístico. Essa publicação não constitui uma recomendação de investimento.

Siga o Money Times no Instagram!

Conecte-se com o mercado e tenha acesso a conteúdos exclusivos sobre as notícias que enriquecem seu dia! Todo dia um resumo com o que foi importante no Minuto Money Times, entrevistas, lives e muito mais… Clique aqui e siga agora nosso perfil!

Repórter
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin