Carteira Recomendada

Dividendos: Plataforma do Nubank seleciona 9 ações para lucrar no governo Lula; confira

03 jan 2023, 14:56 - atualizado em 03 jan 2023, 15:00
Dividendos
Em 2022, a carteira terminou o ano em valorização de 20%, contra 4,7% do Ibovespa e 12,65% do índice de dividendos (Imagem: Pixabay/ StockSnap)

O NuInvest, plataforma de investimentos do Nubank, não realizou nenhuma alteração em sua carteira de dividendos para o mês de janeiro.

De acordo com os analistas Murilo Breder e Ângela S. Tosatto, entramos em 2023 com vários indícios sobre o quanto a bolsa parece estar barata, oferecendo uma boa oportunidade para o investidor de longo prazo.

“Olhando para um horizonte mais curto, se a Selic se manter no patamar atual, ao invés de iniciar uma trajetória de queda conforme vinha se projetando até então, o cenário pode se manter pressionado por aqui, impactando principalmente os setores e companhias mais sensíveis a juros”, colocam.

Nesse cenário, destacam, são as empresas pagadoras de dividendos que devem continuar se mostrando, no relativo, como as mais resilientes.

Em janeiro, o NuInvest revisou o ‘até que preço comprar’ de Coca-Cola (de R$ 55 para R$ 57). Além disso, Vale (VALE3) perdeu posição, já que negocia próximo do preço-alvo da corretora.

Em 2022, a carteira terminou o ano em valorização de 20%, contra 4,7% do Ibovespa e 12,65% do índice de dividendos.

Veja todas as indicações para este mês:

Empresa Ticker Dividendos projetados
próx. 12M
Até que preço
comprar
Itaúsa ITSA4 5,6% R$ 13
Vale VALE3 7,1% R$ 90
CPFL Energia CPFE3 9,2% R$ 38
BrasilAgro AGRO3 6,8% R$ 37
Coca-Cola COCA34 2,8% R$ 57
Alupar ALUP11 7,5% R$ 31
JBS JBSS3 6,1% R$ 37
Kepler Weber KEPL3 9,8% R$ 30
Gerdau GGBR4 5,7% R$ 36

Editor-assistente
Formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, cobre mercados desde 2018. Ficou entre os 50 jornalistas +Admirados da Imprensa de Economia e Finanças das edições de 2022 e 2023. É editor-assistente do Money Times. Antes, atuou na assessoria de imprensa do Ministério Público do Trabalho e como repórter do portal Suno Notícias, da Suno Research.
Linkedin
Formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, cobre mercados desde 2018. Ficou entre os 50 jornalistas +Admirados da Imprensa de Economia e Finanças das edições de 2022 e 2023. É editor-assistente do Money Times. Antes, atuou na assessoria de imprensa do Ministério Público do Trabalho e como repórter do portal Suno Notícias, da Suno Research.
Linkedin