Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Em dia negativo para a bolsa, EDP Energias Brasil lidera altas do Ibovespa após balanço

26/10/2021 - 18:01
EDP
Desempenho da bolsa era majoritariamente negativo na manhã desta terça. (Imagem: Facebook/EDP)

As ações da EDP Energias Brasil (ENBR3) foram a maior alta do Ibovespa desta terça-feira (26), dia em que o principal índice da bolsa derreteu 2%. Os papéis da holding do setor elétrico subiram 2,23%, a R$ 19,67.

O mercado reage ao balanço do terceiro trimestre divulgado pela empresa e ao anúncio do programa de recompra de até 23,6 milhões de ações – medida que tende a valorizar o preço unitário da ação.

No terceiro trimestre, a EDP Energias Brasil registrou lucro líquido de R$ 510,5 milhões, alta anual de 70,3%, com avanço processo para a venda de três hidrelétricas. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado somou R$ 753,9 milhões, ganhos de 30,1%.

Os principais fatores para o bom resultado foram maiores tarifas de energia, maiores compras de energia, bom controle de custos e maior venda de energia no mercado de surto prazo, lembrou a XP. A corretora manteve a recomendação de compra para a ENBR3, com preço-alvo de R$ 22 por ação.

“Temos uma visão positiva dos resultados da EDP no terceiro trimestre dado que a empresa teve um desempenho superior num cenário hidrológico adverso com Ebitda e lucro líquido acima do consenso”, disseram os analistas Victor Burke e Maíra Maldonado.

Bolsa fecha em queda

Ibovespa (IBOVvoltou a fechar abaixo dos 107 mil pontos nesta terça-feira, com o IPCA-15 de outubro reforçando a deterioração do quadro inflacionário no país e as expectativas de um aumento mais forte nos juros pelo Banco Central.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 2,11%, a 106.419,53 pontos, devolvendo quase toda a alta da véspera, quando experimentou uma trégua após a pior semana desde o final de março do ano passado.

O volume financeiro da sessão somou 27,2 bilhões de reais.

O IPCA-15 subiu 1,2% em outubro, maior leitura para o mês desde 1995, com piora qualitativa e acima das expectativas, o que provocou forte alta nas taxas futuras de juros, contaminando os negócios com ações.

(Com Reuters)

Última atualização por Bruno Andrade - 26/10/2021 - 18:01

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web