América Latina

Em primeiro evento internacional, Lula quer liderar bloco da América Latina; entenda o que é a Celac e quem participa

24 jan 2023, 10:02 - atualizado em 24 jan 2023, 10:02
Lula e Alberto fernandez
Lula pretende se colocar como líder do bloco formado por países latino-americanos (Imagem: REUTERS/Agustin Marcarian)

A partir desta terça-feira (24), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia sua participação na 7ª Cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac). O evento, criado em 2010, reúne 33 países e tem como objetivo aumentar e melhorar a integração entre os países latino-americanos e caribenhos.

A aliança entre os países pretende desenvolver uma coordenação política, econômica e social dos membros. Lula pretende ser o líder deste bloco, passando a imagem de união da região para o restante do mundo.

Durante os seus quatro anos de mandato, o ex-presidente Jair Bolsonaro retirou o Brasil da Celac por divergências políticas e ideológicas com Cuba e Venezuela. Atual presidente, Lula foi um dos idealizadores do grupo e retomou a participação do país assim que assumiu o poder.

Em uma rede social, o presidente afirmou que pretende “retomar laços” e que “o Brasil está voltando ao cenário internacional e atuará pelo fortalecimento do Mercosul”.

Esquenta da Celac

Na segunda-feira (23), antes do início oficial do evento, Lula defendeu, em encontro com o presidente da Argentina, Alberto Fernandez, uma moeda comum entre os dois países. O mandatário brasileiro também defendeu o financiamento pelo BNDES para facilitar as importações brasileiras ao país vizinho.

Entre as pautas que também serão discutidas durante a reunião em Buenos Aires estão temas como agricultura familiar, energia e meio ambiente.

Editor
Formado em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo, é editor de política, macroeconomia e Brasil do Money Times. Com passagens pelas redações de SBT, Record, UOL e CNN Brasil, atuou como produtor, repórter e editor.
Linkedin
Formado em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo, é editor de política, macroeconomia e Brasil do Money Times. Com passagens pelas redações de SBT, Record, UOL e CNN Brasil, atuou como produtor, repórter e editor.
Linkedin