Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Empresa de robótica Berkshire Grey prepara IPO com acordo de US$ 2,7 bilhões

24/02/2021 - 15:22
Fundada em 2013 pelo CEO Tom Wagner, a Berkshire desenvolve sistemas de automação logística baseados em inteligência artificial (Imagem: Facebook/Berkshire Grey)

A Berkshire Gray, empresa de robótica apoiada pelo SoftBank, disse nesta quarta-feira que aceita abrir o capital por meio de uma fusão com uma firma de investimentos, em um negócio que avalia a empresa combinada em 2,7 bilhões de dólares.

Espera-se que o negócio forneça à Berkshire Gray cerca de 413 milhões de dólares, já que a fabricante de sistemas de automação de logística busca tirar proveito de um aumento nas compras online em meio à pandemia de Covid-19.

Os recursos incluem um investimento de 165 milhões de dólares ancorado pelo investidor de capital de risco Chamath Palihapitiya e fundos administrados pela BlackRock.

Palihapitiya tem sido um dos patrocinadores mais ativos de empresas de aquisição de propósito específico (SPACs), fundindo-as com negócios que vão da empresa de turismo espacial Virgin Galactic à plataforma de vendas Opendoor.

Conheça as maiores Big Techs da bolsa americana que entregam valores maiores do que o mercado

Veja mais sobre a empresa:

O ex-executivo do Facebook também participou de rodadas de investimento de empresas que abriram o capital por meio de negócios SPAC, incluindo a fornecedora de tecnologia de impressão 3D de metal Desktop Metal, a mineradora de terras raras MP Materials e a fabricante de ônibus elétricos Proterra.

Os atuais investidores da Berkshire Gray, incluindo a firma de capital de risco Khosla Ventures, são SoftBank, Canaan Partners e New Enterprise Associates.

Fundada em 2013 pelo CEO Tom Wagner, a Berkshire desenvolve sistemas de automação logística baseados em inteligência artificial, usados ​​por seus clientes – Walmart, Target e FedEx em armazéns e centros de distribuição.

Os SPACs são empresas que levantam dinheiro em uma oferta pública inicial para buscar uma aquisição em uma data posterior. Eles servem como uma alternativa a um IPO tradicional para empresas que desejam entrar em mercados públicos.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 24/02/2021 - 15:31

Pela Web