Empresa vai levar a luta contra a homofobia para dentro do agronegócio

15/06/2021 - 16:59
Empresa vai tentar encarar a defesa da diversidade em universo pouco comum ao tema (Imagem: Unsplash/@jordanmcdonald)

Em um universo muito conservador, sobretudo quando se mira a produção, e formado maciçamente por apoiadores do governo Bolsonaro, a Agrosmart desafia o status quo do agronegócio e quer debater, detectar e defender a diversidade de gênero nas cadeias produtivas.

A empresa de soluções digitais de monitoramento hídrico e das condições das lavouras – com clientes que vão de uma Syngenta à Maguary, da Fazenda Três Meninas à UPL, da Ambev (ABEV3) à Cargill, entre outras -, vai ter mais presença no movimento a partir de junho, o mês do Orgulho LGBTQIA+.

Entre os desafios, a agrotech informa querer trazer os representantes do movimento gay envolvidos no mundo agro para um webinar, além de utilizar suas plataformas de marketing digital para reafirmar seu compromisso com a causa, bem como disseminar ações positivas em suas redes e network.

E como a luta contra a homofobia não anda sozinha, a Agrosmart – que também promoverá campanhas internas e censo da diversidade – sairá em defesa de todas as perspectivas de conscientização anti-racista e de orientação sexual.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: , ,

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 15/06/2021 - 17:10

Pela Web