Comprar ou vender?

Enauta (ENAT3): Por que o BofA está otimista e projeta salto de 43% da ação? ‘Oportunidade única de crescimento e valor’

08 abr 2024, 15:26 - atualizado em 08 abr 2024, 16:01
enauta
BofA elevou o preço-alvo das ações da Enauta (Imagem: Getty Images Pro)

O Bank of America (BofA) elevou o preço-alvo de Enauta (ENAT3) de R$ 29 para R$ 38 — o que implica uma potencial alta de 43% com base no último fechamento. O banco reiterou a recomendação de compra das ações, devido ao forte crescimento e fluxo de caixa disponível para os acionistas (FCFE).

“A companhia oferece uma oportunidade única de forte crescimento e valor no setor de petróleo e gás”, avaliam em relatório desta segunda-feira (8).

  • [O que fazer com as ações da Petrobras?] A resposta está no guia gratuito produzido pela equipe do Money Times. Libere seu acesso aqui.

Segundo os analistas Leonardo Marcondes e Caio Ribeiro, as novas estimativas para as ações incorporam as recentes fusões e aquisições da Enauta e a atualização dos preços do petróleo Brent para US$ 86 em 2024 e US$ 80 em 2025.

Com as novas compras da Enauta, o BofA espera que a produção melhore significativamente. “Estimamos uma produção de 54,7 mil barris de óleo equivalente por dia (boed) para Enauta em 2025, o que levará a um FCFE de R$ 2,8 bilhões em 2025, o que implica um rendimento em torno de 44%”, afirmam.

Enauta é destaque em fusões e aquisições

Marcondes e Ribeiro, do BofA, destacam que a Enauta tem sido a companhia de petróleo e gás mais ativa em fusões e aquisições na América Latina nos últimos meses.

Desde o final de dezembro, ela:

  1. comprou os campos Uruguá-Tambaú da Petrobras;
  2. comprou 23% de participação no Parque das Conchas da Qatar Energy;
  3. vendeu 20% de participação nos campos de Atlanta e Oliva para Westlawn
  4. propôs uma fusão com a 3R Petroleum (RRRP3).

Segundo os analistas, as recentes aquisições da Enauta não só parecem agregar valor, mas também são importantes do ponto de vista da diversificação de receitas.

  • [O Brasil está no rumo certo?] É o que alguns dos maiores economistas e investidores do Brasil vão debater em um evento 100% online e gratuito; clique aqui para assistir

Embora estejam considerando premissas conservadoras para Uruguá-Tambaú e Parque das Conchas, eles acreditam que oferecem vantagens exploratórias e de desenvolvimento.

Além disso, a venda de 20% da participação em Atlanta e Oliva representa uma partilha de risco em um ativo detido a 100% e cria oportunidades para a companhia acelerar o crescimento.

Editora-assistente
Editora-assistente no Money Times e graduanda em Jornalismo pela Unesp - Universidade Estadual Paulista. Entrou para a área de finanças e investimentos em 2021.
Linkedin
Editora-assistente no Money Times e graduanda em Jornalismo pela Unesp - Universidade Estadual Paulista. Entrou para a área de finanças e investimentos em 2021.
Linkedin