Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Enauta obtém decisão judicial favorável sobre impostos, que pode render até R$ 90 mi

17/07/2020 - 8:12
enauta-campo de manati
A empresa luta para requerer a restituição dos valores recolhidos a partir de 2011 (Imagem: YouTube/Enauta)

A Enauta (ENAT3) informa que no dia 26 de junho de 2020 transitou em julgado a decisão favorável proferida pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), em que a companhia questiona a constitucionalidade da inclusão do ICMS na base de cálculo das contribuições para o PIS e para a Cofins.

A empresa luta para requerer a restituição dos valores recolhidos a partir de 2011.

“Embora a questão do mérito tenha sido resolvida, permanece pendente a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) acerca da modulação temporal dos efeitos de decisão anterior de mérito julgada favoravelmente aos contribuintes”, destaca o comunicado.

Desta forma, impossibilita a Enauta precisar o valor do crédito a ser recuperado, podendo este variar de R$ 62 milhões a R$ 90 milhões, sem considerar os efeitos tributários.

O valor a ser reconhecido impactará o resultado do 2º trimestre de 2020.

Produção menor

Navio-plataforma da Enauta
A produção total foi de 1,44 milhão de barris de óleo equivalente (Imagem: LinkedIn/ Divulgação/ Enauta)

A Enauta apresentou uma queda de 7% na produção de petróleo no 2º trimestre  de 2020 na comparação com o visto entre janeiro e março, mostra um comunicado enviado ao mercado nesta quinta-feira (9).

A produção total foi de 1,44 milhão de barris de óleo equivalente (boe), ou produção média diária de 15,8 mil boe. Este valor inclui gás e óleo.

O balanço do 2º trimestre de 2020 será conhecido em 5 de agosto.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 17/07/2020 - 8:12