Mercados

Entenda a derrocada das ações da Cogna (COGN3) nesta sexta (2); banco elege favorita do setor de educação

02 fev 2024, 20:11 - atualizado em 02 fev 2024, 20:11
cogna-cogn3
Cogna derrapa quase 7% nesta sexta-feira (2) (Imagem: Divulgação/Anhanguera)

As ações da Cogna (COGN3) lideraram as quedas do Ibovespa nesta sexta-feira (2), tendo no radar o corte de recomendação do BTG Pactual.

O rebaixamento chegou devido ao valuation “esticado” do ativo, além de um momento de resultados fraco e riscos de surpresas negativas para as estimativas de consenso, explica o banco. O rating foi cortado para “venda”, com novo preço-alvo de R$ 2,60, ante R$ 3,40 anteriormente).

Os papéis da companhia de educação fecharam em baixa de quase 7%, a R$ 2,68.

YDUQ3 disparou em 2023 e continua atrativa

Uma das ações com grande desempenho na bolsa em 2023, a Yduqs (YDUQ3) entregou retornos acima de 100% no ano passado (e segue atrativa, de acordo com o BTG).

Analistas elevaram a recomendação a compra, com um novo preço-alvo de R$ 28. A desvalorização do último mês abre bom ponto de entrada para a ação, avalia o BTG.

Isso porque a tese é suportada por:

  • sólido momento de resultados;
  • exposição a mercados mais resilientes (31% do Ebitda de cursos premium);
  • estrutura de capital menos onerosa (~2 vezes dívida líquida/Ebitda);
  • melhores perspectivas de geração de fluxo de caixa livre (11% de yield de fluxo de caixa em 24); e
  • maior liquidez de ações na cobertura.

Na avaliação do BTG, a Yduqs é uma das empresas que deve sair ganhando no segmento de ensino a distância (EaD), considerando “forças de vendas, forte posicionamento de preço, reconhecimento de marca e experiência do cliente”.

Yduqs e Vitru devem seguir ganhando participação das receitas no ensino a distância, defende o banco.

“Não esperamos que as mudanças regulatórias (aumento da regulação sobre cursos de ensino a distância) representem riscos relevantes para nossas estimativas, especialmente no curto prazo”, completa.

Do setor de educação, a Ânima Educação (ANIM3) segue como principal escolha do BTG. A empresa está no caminho para cumprir seus covenants de dívida mais restritivos, além de negociar com desconto em relação aos pares (4,7 vezes Ebitda ajustado para 2024, defende o BTG.

Top pick do banco no setor, a Ânima tem preço-alvo de R$ 7 pela casa, com recomendação de compra.

Editora-assistente
Formada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atua como editora-assistente do Money Times há pouco mais de três anos cobrindo ações, finanças e investimentos. Antes do Money Times, era colaboradora na revista de Arquitetura, Urbanismo, Construção e Design de interiores Casa & Mercado.
Linkedin
Formada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atua como editora-assistente do Money Times há pouco mais de três anos cobrindo ações, finanças e investimentos. Antes do Money Times, era colaboradora na revista de Arquitetura, Urbanismo, Construção e Design de interiores Casa & Mercado.
Linkedin