Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Entenda por que analistas estão impressionados com Méliuz

Diana Cheng
22/01/2021 - 16:02
Méliuz
Com base em uma estrutura de parceria, a Méliuz está focada em expandir seu portfólio de produtos financeiros na plataforma (Imagem: Méliuz/Instagram)

Uma das novatas da Bolsa tem sido vista com bons olhos pelos analistas. Pioneira no mercado de cashback no Brasil, a Méliuz (CASH3) conta com uma equipe que, somada à cultura e ao modelo de negócios da empresa, impressiona o BTG Pactual (BPAC11).

“É por isso que é uma das nossas top picks para 2020 e está presente no nosso portfólio de small caps. Estamos realmente inspirados com seu empreendedorismo e sua forte cultura”, afirmaram os analistas Eduardo Rosman e Thomas Peredo.

O BTG liberou um novo relatório sobre a companhia pouco tempo depois de ter iniciado a cobertura das ações (recomendação de compra e preço-alvo para os próximos 12 meses de R$ 18). O banco quis reforçar sua visão positiva sobre o papel, que chegou a valorizar 180% desde a oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês), que aconteceu em novembro do ano passado.

Israel Salmen, CEO e fundador da Méliuz, concedeu uma entrevista ao site NeoFeed em que esclarece os planos futuros da companhia para os negócios – especialmente no que diz respeito a serviços financeiros.

Com base em uma estrutura de parceria, a Méliuz está focada em expandir seu portfólio de produtos financeiros na plataforma. A empresa lançou em 2019 um cartão de crédito junto com o Banco Pan (BPAN4), e agora planeja oferecer crédito pessoal/consignado e seguros por meio de parcerias com players que atuam nessas áreas, como Creditas e Porto Seguro (PSSA3).

A Méliuz ganhará tração dentro de um mercado formado pelas maiores fintechs do momento: Nubank e Inter (BIDI4;BIDI11). Mas o objetivo da companhia não é competir com eles.

Grande espaço para crescer

B2W E-commerce
A atuação do e-commerce no Brasil ainda é baixa, o que cria grandes oportunidades de crescimento para empresas como a Méliuz (Imagem: REUTERS/Mike Segar)

A Méliuz encerrou o ano de 2020 com um avanço anual de 152% na base de usuários ativos, para 5,3 milhões. O número de novas contas chegou a 5 milhões, alta de 96% em comparação a 2019, enquanto o GMV (Volume Bruto de Mercadorias) subiu 51% e superou R$ 2,5 bilhões.

Esses são ótimos números para a Méliuz, uma vez que comprovam que a empresa tem conseguido manter o ritmo de crescimento conforme explora novas áreas de atuação.

Mas a Méliuz é ambiciosa e acredita que pode crescer mais, considerando que a penetração do e-commerce (e de cashback) no Brasil é baixa em comparação a outros países, como os Estados Unidos.

“Espera-se que o mercado cresça muito, o que significa que mais players vão surgir nesse mercado incipiente”, comentaram Rosman e Peredo.

Fusões e aquisições são drivers de crescimento para a Méliuz, que quer comprar startups que, como ela, oferecem funcionalidades diferenciadas para alavancar os negócios das empresas parceiras.

Última atualização por Diana Cheng - 22/01/2021 - 16:02

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web