Empresas

Entre cortes de custos e maior utilização de IA, Amazon e Google realizam demissões em massa. O que está acontecendo com as empresas de tecnologia?

11 jan 2024, 13:11 - atualizado em 11 jan 2024, 13:11
empresas de tecnologia demitem funcionários
Entre as causas para as demissões em massa nas empresas de tecnologia estão diminuição de custos e o aumento no uso da inteligência artificial (Imagem: Pexels/Canva Pro)

A semana começou com demissões em massa nas empresas de tecnologia, como Amazon e Google. Entre as razões, estão os cortes de custos em diversos setores das companhias e o crescente uso de inteligência artificial (IA), que dispensa funcionários.

A layoffs.fyi realiza o rastreamento de demissões no setor de tecnologia desde a pandemia de Covid-19. Entre as maiores empresas que realizam demissões estão Google, Meta, Microsoft e Amazon, que realizou os maiores cortes.

Mas o que faz com que esses cortes ocorram?

Na quarta-feira (10), a Alphabet, dona do Google, anunciou a demissão de centenas de funcionários nas áreas de assistente de voz, realidade aumentada e hardware. No começo de 2023, ela anunciou que tinha planos de realizar cortes de 12 mil empregos, ou 6% de sua força de trabalho global.

Enquanto isso, a Amazon também anunciou cortes na quarta-feira, com demissões ocorrendo nos setores do Prime Video e da Twitch. Os cortes foram feitos com o objetivo de reduzir gastos em determinadas áreas, que não estavam gerando bom retorno para a empresa.

No caso da Twitch, as demissões ocorreram para “garantir que a Twitch continue servindo os streamers de maneira sustentável”, de acordo com um comunicado divulgado.

Entre o fim de 2022 e início de 2023, as demissões realizadas pela Amazon totalizaram o corte de 27.000 funcionários.

No caso da Microsoft, a empresa vem realizando cortes com impacto em áreas como atendimento ao cliente e suporte e vendas, ao mesmo tempo que aumenta o uso de inteligência artificial em seus produtos e sistemas.

O Duolingo, site e aplicativo que permite aprender idiomas, mostra a influência da IA na demissão de funcionários. Na terça-feira (09), cerca de 10% de seus trabalhadores foram demitidos, à medida que a empresa adota a inteligência artificial em mais funções de aprendizagem.

A empresa afirmou que nenhum funcionário que trabalha em tempo integral foi demitido e que tentou encontrar funções alternativas para os que saíram do trabalho. Também, ela afirma que humanos continuam revisando o conteúdo produzido pela IA.

Estagiária
Jornalista em formação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP). Apaixonada pela escrita e pelo audiovisual, ingressou no Money Times em 2023.
Linkedin
Jornalista em formação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP). Apaixonada pela escrita e pelo audiovisual, ingressou no Money Times em 2023.
Linkedin