Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Vitreo DTVM

Era de demanda por petróleo em expansão acabou, diz BP

14/09/2020 - 12:57
BP
As projeções para o setor de energia da BP mostram que o consumo cairá 50% até 2050 (Imagem: REUTERS/Arnd Wiegmann/File Photo)

A BP disse que o período de crescimento constante da demanda por petróleo acabou, tornando-se a primeira grande petroleira a declarar o fim de uma era que, para muitos, duraria outra década ou mais.

O consumo de petróleo pode nunca retornar aos níveis observados antes da crise de coronavírus, disse a BP em relatório na segunda-feira. Mesmo seu cenário mais otimista não vê a demanda melhor do que “amplamente estável” nas próximas duas décadas, já que a transição energética reduz o uso global de combustíveis fósseis.

A BP se afasta da ortodoxia. De presidentes de gigantes de energia a ministros de estados da Opep, figuras importantes do setor insistem que o consumo de petróleo ainda crescerá por décadas. Repetidamente, esses líderes descreveram o petróleo como a única commodity que pode satisfazer as demandas de uma população global crescente e da classe média em expansão.

Mas a gigante do Reino Unido descreve um futuro diferente, onde a supremacia do petróleo é desafiada e, por fim, desaparece. Isso explica por que a BP deu os passos mais ousados até agora entre os pares para alinhar seus negócios com os objetivos do acordo climático de Paris.

Apenas seis meses após assumir o cargo, o CEO Bernard Looney disse em agosto que reduziria a produção de petróleo e gás em 40% na próxima década e gastaria US$ 5 bilhões por ano para construir uma das maiores empresas de energia renovável.

O executivo suspeita que o uso de petróleo já pode ter atingido o pico como resultado da pandemia, políticas governamentais mais rígidas e mudanças no comportamento do consumidor.

As projeções para o setor de energia da BP mostram que o consumo cairá 50% até 2050 em um cenário e quase 80% em outro. Em uma situação de negócios normal, a demanda se recuperaria, mas se estabilizaria perto de 100 milhões de barris por dia nos próximos 20 anos.

A BP não é a única grande petroleira que adapta seus negócios à transição energética. A Royal Dutch Shell, Total e outras na Europa anunciaram transições semelhantes em direção a operações mais limpas, à medida que clientes, governos e investidores pedem cada vez mais mudanças.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Vitória Fernandes - 14/09/2020 - 12:57