Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Estudo analisará rotas de migração de baleias jubarte

26/09/2020 - 15:05
O estudo envolverá vários cruzeiros para as áreas de alimentação das baleias no Oceano Antártico e nas costas dos três continentes onde se reproduzem (Imagem: Unsplash/@lgtts)

As baleias jubarte estão constantemente indo em direção ao norte. Oceanos mais quentes e gelo derretido podem ser a razão.

As baleias, que se movem entre a Antártica e as pontas do sul de três continentes, serão foco de um estudo de seis anos com verba de US$ 5 milhões sobre suas rotas de migração. O estudo será conduzido por oito instituições de pesquisa na América do Sul, África do Sul e Austrália.

“O comportamento migratório delas está mudando, estão indo cada vez mais para o norte”, disse Alakendra Roychoudhury, geoquímico ambiental da Universidade Stellenbosch, na África do Sul. “Se as condições físicas e químicas dos oceanos mudarem, o que acontecerá com as baleias?”

O estudo envolverá vários cruzeiros para as áreas de alimentação das baleias no Oceano Antártico e nas costas dos três continentes onde se reproduzem. O estudo vai combinar a migração histórica e dados de avistamento de baleias com a nova pesquisa para determinar o impacto dos oceanos mais quentes e do derretimento do gelo, o que pode mudar a natureza química do oceano, disse Roychoudhury por telefone na terça-feira.

Espera-se que a legalização das apostas esportivas seja muito significativa aos impostos

Na África do Sul, as baleias jubarte, que pesam 30 toneladas na idade adulta, foram vistas em grande número, chamados de supergrupos, cada vez mais longe na costa oeste em direção à Namíbia.

“Isso nunca aconteceu antes”, disse Roychoudhury. “Na costa australiana, estão vendo coisas semelhantes.”

Roychoudhury elaborou o estudo com Brendan Mackey, diretor do Programa de Resposta à Mudança Climática Griffith da Universidade Griffith, na Austrália. Também participarão pesquisadores do Chile, Brasil, Equador e Panamá. O projeto contará com 16 pesquisadores em tempo integral.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Vitória Fernandes - 23/09/2020 - 17:24

Pela Web