Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Europa: A hora do “vamos ver” do Brexit é sinônimo de má notícia para a Greggs

01/10/2019 - 11:55
A Greggs é um microcosmo do problema da fronteira irlandesa que está no coração do fracasso em acabar com o impasse do Brexit (Imagem: Simon Dawson/Bloomberg)

Por Investing.com

Você sabe que o Brexit está chegando quando a Greggs começa a estocar a manteiga.

A cadeia de padarias e sanduíches que adquiriu status de cult no Reino Unido disse na terça-feira que está “se preparando para o possível impacto da saída do Reino Unido da União Europeia, construindo estoques de ingredientes e equipamentos essenciais que podem ser afetados pela interrupção do fluxo de mercadorias no Reino Unido”.

A Greggs é um microcosmo do problema da fronteira irlandesa que está no coração do fracasso em acabar com o impasse do Brexit. A Greggs precisa de importações de leite e manteiga da Irlanda para seus bolos e bebidas. Diante da depreciação da libra esterlina em relação ao euro desde 2016 e com novos custos administrativos decorrentes das mudanças nas fronteiras induzidas pelo Brexit, ela tem pouco espaço para repassar os aumentos de preços para uma clientela com poder de compra limitado.

A atualização comercial da cadeia também revelou que o burburinho de seus rolinhos de salsicha vegana, um toque britânico no badalado IPO da Beyond Meat (NASDAQ:BYND) no início do ano, está diminuindo um pouco. O crescimento das vendas desacelerou para 12,4% no terceiro trimestre, abaixo dos 15% no início do ano, enquanto o crescimento de vendas semelhantes diminuiu para 9,4%, acima dos 11%. Esses números devem perder ainda mais brilho no último trimestre, graças a um forte conjunto de comparativos do ano anterior.

A administração se tornou conservadora, pois a economia desacelerou este ano sob a pressão de repetidos prazos do Brexit. A Greggs agora espera apenas 90 inaugurações de lojas da rede este ano, abaixo das 100 em sua última atualização, três meses atrás. Ele repetiu preocupações de longa data sobre as pressões sobre os insumos alimentares e os custos trabalhistas.

As ações da empresa caíam 6,6% após a atualização de terça-feira, embora devam ser corrigidas após um aumento de 60% desde o início do ano – e ainda são uma das ações com melhor desempenho do setor na Europa este ano, à frente dos fabricantes de cerveja AB Inbev e Carlsberg (CSE:CARLa) e das ações mais seguras como Nestlé e Unilever (LON:ULVR).

Em outros lugares, os índices europeus perderam alguns ganhos antecipados nesta terça-feira, com uma série de pesquisas deprimentes dos gestores de compras, sublinhando as perspectivas sombrias de curto prazo para a economia europeia, ofuscando os benefícios de um euro e uma libra ainda mais baratos. O Stoxx 600 caía 0,2% às 6h15, enquanto o FTSE 100 caía 0,1% e o índice alemão DAX permanecia inalterado.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Vitória Fernandes - 01/10/2019 - 11:55

Cotações Crypto
Pela Web