Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Europa: Ações da Vodafone disparam mais de 9% em Londres

26/07/2019 - 8:03
Ações da operadora de telecomunicações disparam em Londres (Imagem: Pixabay)

Por Geoffrey Smith/Investing.com

É oficial: a Vodafone (VOD) é mais legal que a Gucci.

Bem, ok, não exatamente, mas a coisa que salta dos comitês do mercado de ações na Europa na sexta-feira é que o endividado grupo de telecomunicações está acima de 7%, e a Kering (PRTP), holding de uma das marcas de moda mais famosas do mundo, caía para um valor semelhante em meio a preocupações com uma perspectiva enfraquecida.

O (relativamente) novo diretor-executivo da Vodafone, Nick Read, finalmente revelou medidas para reduzir substancialmente o peso da dívida do grupo, desmembrando sua floresta de celulares em toda a Europa para uma empresa separada.

Ao mesmo tempo, a empresa também relatou uma melhora no desempenho operacional, com a decisão do ano passado de aumentar na Alemanha começando a valer a pena e melhorar as condições de mercado na Itália, após repetidas decepções nos últimos anos.

“Estamos agora em um ponto de inflexão em nossa receita de serviços, seguindo o ponto baixo no quarto trimestre do último ano fiscal”, informou a Reuters em uma teleconferência. “Estamos confiantes de que esta melhoria na receita de serviços continuará à medida que o ano avança.”

As ações da Vodafone agora recuperaram o nível em que estavam há dois meses, quando Read tomou a decisão dolorosa, mas inevitável, de cortar os dividendos da empresa pela primeira vez na história.

Por outro lado, o Kering (PRTP), que tem sido uma queridinha do mercado na maior parte da história recente, devido à sua exposição à demanda crescente na China e nos EUA, caiu até 8% antes de se recuperar. levemente. Seu lucro do segundo trimestre, divulgado após o fechamento da quinta-feira, mostrou que as vendas da Gucci na verdade caíram nos EUA em 2%, de um aumento de 5% três meses antes.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

É o segundo trimestre consecutivo em que as vendas da Gucci desencadearam um sell-off nas ações (que agora estão em queda de 12% em relação ao recorde histórico que atingiram em março).

Pelo menos Kering (PRTP) ainda tem o conforto de saber que o Banco Central Europeu está tentando manter o euro competitivo, para todos os protestos do presidente Mario Draghi de que o banco não se volte para a taxa de câmbio. Após o aumento inicial na quinta-feira, devido à desilusão com a falta de política de flexibilização do BCE, o euro inverteu em relação ao dólar e está descendo novamente.

Isso deu o apoio aos mercados em toda a zona do euro na sexta-feira, empurrando a referência Stoxx 600 em 0,36%. O IBEX 35 espanhol ficou para trás, cai 0,64% com os fracos ganhos do setor bancário e a perspectiva de que em mais uma eleição depois que o líder socialista Pedro Sanchez não conseguiu formar uma maioria no parlamento. O FTSE 100 do Reino Unido 0,55%, efoi o maior ganhador entre os principais índices, subindo 0,3% – em grande parte graças à Vodafone.

Leia mais sobre: Ações, Europa, Internacional, Mercados

Última atualização por Rafael Borges - 26/07/2019 - 8:05

BTG Digital já representa R$ 10 bilhões do valor do BTG Pactual, segundo o UBS