Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Europa: Existe mais nas ações do Reino Unido do que o Brexit

18/06/2019 - 10:51
O estágio final do Brexit pode estar lançando sombras cada vez mais longas sobre os ativos do Reino Unido, mas não é os está jogando totalmente na escuridão

Por Geoffrey Smith/Investing.com 

O estágio final do Brexit pode estar lançando sombras cada vez mais longas sobre os ativos do Reino Unido, mas não é os está jogando totalmente na escuridão

Com o Reino Unido aparentemente prestes à escolher um novo primeiro-ministro comprometido a deixar a UE sem acordos transitórios para garantir um bom comércio em 31 de outubro, a libra está murchando. No entanto, as ações do Reino Unido – já ‘sub-possuídas’ por investidores institucionais internacionais, parecem ser menos afetadas.

A libra alcançou uma nova baixa contra o euro para o ano de 1,1180 nesta terça-feira, uma marca ainda mais destacada pela crescente especulação de que o Banco Central Europeu terá suas taxas de juros ainda mais profundas em território negativo antes do verão acabar.

Small Caps: Tudo o que você precisa saber

Em contrapartida, nem mesmo a fala agressiva dos formuladores de políticas sobre um mercado de trabalho aquecido parece ser capaz de dar credibilidade ao viés de aperto do Banco da Inglaterra.

O mercado de ações do Reino Unido é o de segundo pior desempenho de todas as principais bolsas europeias neste ano, ficando atrás apenas do espanhol IBEX.

índice FTSE All-Share sobe 1,20%, enquanto o Euro Stoxx 50, que controla apenas ações da zona do euro, cresce 1,82% (os mercados do Reino Unido e da Europa estão à deriva nesta terça-feira, antes da reunião de política do Federal Reserve, que começa no final do dia).

E, no entanto, os desempenhos de destaque entre as ações individuais parecem ter pouco a ver com o prolongado drama europeu.

Dois dos três melhores desempenhos do índice são do varejista de roupas Next (LON:NXT) – uma prova bastante pura de sobre como os gastos do consumidor no Reino Unido que mostrou claros sinais de fraqueza, já que as incertezas relacionadas ao Brexit reduziram a economia – e o Grupo de Bolsa de Valores de Londres (LON:LSE), que pode muito bem perder grande partes de seus principais negócios no caso de um Brexit “sem acordo”.

Destes, o maior desafio da Next foi a transição para um varejista multicanal, enquanto a LSE se beneficiou de escapar de uma fusão com a alemã Deutsche Boerse (DE:DB1Gn) que teria trazido distrações políticas e regulatórias sem fim.

No outro extremo do espectro, a Centrica (LON:CNA) dificilmente pode culpar sua queda de 35% este ano ao Brexit, e o banco sub-prime Provident Financial(LON:PFG) caiu 25% em grande parte devido a um acordo de fusão fracassado e a uma atenção rigorosa do regulador.

O Brexit também não é o único risco: as empresas de serviços públicos estão assustadas com a perspectiva de um governo trabalhista de esquerda radical chegar ao poder se o apoio Conservador explodir na próxima eleição, enquanto os grupos de recursos naturais que mantiveram a FTSE 100 na maioria dos últimos três anos estão agora sob pressão da guerra comercial EUA-China, que está martelando os mercados de commodities.

Também é possível argumentar que os problemas da operadora de turismo Tui (LON:TUIT) e do International Airlines Group (LON:ICAG) – dois dos outros grandes perdedores deste ano devem-se a problemas maiores, como excesso de capacidade (embora você possa argumentar que as incertezas do Brexit contribuíram para a fraca demanda europeia por vôos de curta distância, em particular).

A moral parece ser que mesmo que a palavra B exija um prêmio de risco mais alto para o mercado em geral, ainda há muito espaço para um desempenho diferenciado dentro da classe de ativos menos amada do mundo.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Bruno Andrade - 18/06/2019 - 10:51

Cotações Crypto
Pela Web