Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Europa: Siemens Gamesa é atingida pelos ventos da mudança no mercado

05/11/2019 - 8:44
Siemens
A empresa anunciou cortes de mais 600 empregos, além dos 600 anunciados em setembro (Imagem: REUTERS/Arnd Wiegmann)

Por Geoffrey Smith/Investing.com

Se você achava que quem se sairia bem com “ventos contrários” só poderia ser um fabricante de turbinas eólicas, infelizmente, errou!

A Siemens Gamesa (SGREN), maior fabricante mundial de turbinas eólicas em alto-mar, caía até 12% na terça-feira depois de avisar que suas margens provavelmente serão cada vez mais apertadas no próximo ano, à medida que os países se afastam dos subsídios generosos para tornar seus sistemas de eletricidade mais ecológicos e para equipamentos mais direcionados ao mercado.

A empresa anunciou cortes de mais 600 empregos, além dos 600 anunciados em setembro ao fechar algumas operações herdadas na Dinamarca.

“Os fatores adversos que afetam a indústria eólica vão persistir no curto prazo, apesar das sólidas perspectivas de futuro”, afirmou a empresa espanhola. Isso “alongará o caminho para as margens normalizadas”, acrescentou em um discurso notável da gerência.

As ações reduziram as perdas, mas ainda caíam 10,5% às 8h30 da manhã para mínimas em quase um mês, arrastando as ações da rival dinamarquesa Vestas Wind Systems (VWS) para queda de 3%.

As margens de lucro antes dos juros e impostos caíam para 7,1% no ano até setembro, na parte menor de uma faixa entre 7% e 8,5%, enquanto as receitas também se aproximaram da extremidade inferior da faixa esperada de 10 a 11 bilhões de euros em 10,23 bilhões (US$ 11,4 bilhões).

A empresa disse que o crescimento da receita seria no mínimo nos próximos 12 meses, enquanto a margem EBIT pode encolher para apenas 5,5%. Isso ocorre em parte porque ela espera que uma parcela maior de seus negócios venha de mercados onshore maduros mais competitivos.

Apesar de tudo isso, a empresa disse que suas perspectivas de longo prazo estavam mais sólidas do que nunca, dado o consenso global sobre a migração para fontes renováveis.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A carteira de pedidos subiu 12% no ano, para um recorde de 25,5 bilhões de euros. Além disso, ela espera se beneficiar da consolidação global, com o mercado de turbinas diminuindo para quatro grandes players em terra e apenas três em alto-mar, o que deve estabilizar as margens em pouco tempo.

Mesmo nos EUA, onde a hostilidade do governo federal às energias renováveis ​​foi compensada por generosos subsídios estatais e pelo aumento do investimento de agentes do setor privado, como Amazon (AMZN) e Apple (AAPL) buscando reduzir sua pegada de carbono, as vendas e os pedidos aumentaram mais de 20% ao ano.

A Siemens Gamesa foi uma espécie de exceção nesta terça-feira, quando a maioria dos mercados europeus subia devido a esperanças crescentes de que EUA e China concordem com uma reversão mútua de algumas tarifas de importação como parte de seu acordo de “fase 1”. O Stoxx 600 subia 0,1%, para 403,74, enquanto o DAX da Alemanha subia 0,2% e o FTSE 100 Reino Unido subia 0,4%.

Última atualização por Vitória Fernandes - 05/11/2019 - 8:44