Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Fabricante de tratores AGCO acelera produção após paralisações

04/07/2020 - 10:05
A AGCO teve que fechar fábricas em países como Argentina, Itália, Alemanha, França e Finlândia no início deste ano, quando o vírus se propagou (Imagem: Pixabay)

A fabricante de tratores AGCO disse que suas fábricas estão a todo vapor, mas alertou que a propagação do novo coronavírus nas Américas do Sul e do Norte ainda pode causar mais paralisações.

Todas unidades operam perto da capacidade total, e a AGCO acelera a produção após fechar fábricas na Europa e na América do Sul, disse o diretor de operações, Eric Hansotia.

Embora as fábricas estejam operando “mais rápido e com mais força”, a América Latina se tornou um epicentro, e os casos aumentam novamente em partes da América do Norte.

“Ainda não estamos fora de perigo”, disse Hansotia em entrevista por vídeo. O vírus parece estar sob controle na China, Ásia e Europa, mas a situação é instável em partes da América do Norte e em toda a América Latina, do México à Argentina, disse. “Estamos monitorando cuidadosamente.”

A AGCO teve que fechar fábricas em países como Argentina, Itália, Alemanha, França e Finlândia no início deste ano, quando o vírus se propagou.

Embora a fabricação de equipamentos agrícolas tenha sido considerada essencial na maioria dos países, a empresa reduziu capacidade, pois as medidas de isolamento social levaram muitos de seus fornecedores a suspender as operações.

A empresa com sede em Duluth, na Geórgia, encontrou maneiras de obter as peças necessárias e agora tenta atender à demanda de clientes na Europa e América do Sul, disse Hansotia.

Com a reabertura das economias, as fábricas podem operar com maior capacidade do que em qualquer outro momento da pandemia.

“Estamos no modo recuperação” na Europa e na América do Sul, disse Hansotia, acrescentando que estava “bastante contente” com a demanda na Europa, que responde por 60% das vendas da AGCO. A América do Norte representa 15%, e a América do Sul, 10%.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Vitória Fernandes - 29/06/2020 - 12:00