Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Fábricas dos EUA estão abertas na China, mas faltam funcionários

17/02/2020 - 12:47
Indústria
As principais razões são as restrições de viagem impostas a funcionários que retornavam das férias e a exigência de colocá-los em quarentena por duas semanas após o retorno (Imagem: REUTERS/Tom Brenner)

A maioria das fábricas dos Estados Unidos no núcleo industrial da China, nos arredores de Xangai, retomará as operações nesta semana, mas a “grave” falta de trabalhadores, que sofrem o impacto do coronavírus, atingirá a produção e as cadeias de suprimentos globais, segundo a Câmara Americana de Comércio de Xangai.

Embora cerca de 90% dos 109 fabricantes dos EUA no delta do Rio Yangtzé tenham expectativa de retomar a produção nesta semana, 78% delas disseram que não possuem funcionários suficientes para operar a toda velocidade, de acordo com pesquisa da AmCham.

As principais razões são as restrições de viagem impostas a funcionários que retornavam das férias e a exigência de colocá-los em quarentena por duas semanas após o retorno.

“A maioria das fábricas enfrenta uma grave falta de trabalhadores, mesmo depois de terem permissão para abrir”, disse o presidente da câmara, Ker Gibbs, por e-mail. “Isso terá um impacto severo nas cadeias de suprimentos globais que apenas começa a aparecer.”

Quase 60% das empresas esperam que a demanda fique abaixo do normal nos próximos meses, enquanto quase metade disse que sua cadeia de suprimentos global já foi afetada pela paralisação dos negócios. Cerca de 30% delas consideram transferir as operações a outro país caso a situação continue, de acordo com a pesquisa.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Leia mais sobre: Bloomberg, China, Empresas, EUA, Indústria

Última atualização por Vitória Fernandes - 17/02/2020 - 12:47