Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Farelo de soja da China sobe para máxima de 5 meses por preocupações com oferta

20/03/2020 - 12:07
Soja
O principal contrato do farelo de soja subiu 2,5%, para 2.832 yuans por tonelada (Imagem: REUTERS/Enrique Marcarian)

Os contratos futuros do farelo de soja negociados na China subiram para uma máxima em quase cinco meses nesta sexta-feira, com os surtos de coronavírus na América do Sul alimentando novas preocupações sobre os suprimentos já apertados.

O principal contrato do farelo de soja subiu 2,5%, para 2.832 yuans por tonelada, o maior valor desde o início de novembro do ano passado.

“O salto foi devido à doença do coronavírus. O mercado está preocupado com o fato de os surtos na América do Sul afetarem o fornecimento de soja e farelo de soja”, disse Monica Tu, analista da Shanghai JC Intelligence Ltd, uma consultoria agrícola de Xangai.

Importadores chineses têm comprado ativamente soja do Brasil, seu principal exportador de oleaginosas, com boas margens de esmagamento, mas as chuvas no país da América do Sul impediram a colheita e os embarques em fevereiro. Em março, a expectativa é de que as exportações sejam fortes, com a melhora climática.

A epidemia sem precedentes de coronavírus, também se espalhando rapidamente no Brasil e na Argentina, alimentou ainda mais as preocupações com suprimentos, pois ameaçava atrapalhar a logística e as operações nos principais portos da região.

“A situação está piorando. O mercado já está com escassez de suprimentos”, disse um gerente de uma grande processadora no sul da China.

China Bandeira
A China observa com cautela o avanço do coronavírus na América do Sul (Imagem: Reuters/Alfred Jin)

“Será um grande problema se não conseguirmos retirar as cargas (do Brasil) em abril e maio”, disse o gerente, que se recusou a ser identificado porque não estava autorizado a conversar com a mídia.

Grupos de agronegócios no Brasil, maior exportador de soja para a China, buscaram ajuda do governo para garantir a continuidade das operações nos portos, em meio à crise do coronavírus.

Uma importante cidade portuária no principal centro de exportação de grãos da Argentina suspendeu as atividades para conter o vírus, o que adicionou preocupações.

Soja
Os compradores chineses compraram duas cargas de soja dos Estados Unidos nesta semana (Imagem: REUTERS/Jorge Adorno)

Os baixos estoques na China e a situação preocupante no Brasil podem levar os compradores a procurar nos EUA, também um grande exportador, disseram analistas e traders.

Os compradores chineses compraram duas cargas de soja dos Estados Unidos nesta semana, para remessa do noroeste do Pacífico dos EUA, segundo operadores.

Última atualização por Lucas Eurico Simões - 20/03/2020 - 12:07

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web