Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Farmácias: se for para escolher, invista na Pague Menos

15/04/2021 - 18:17
Pague Menos
A XP Investimentos elevou as projeções de lucro líquido, receita bruta e Ebitda para a Pague Menos em 2021 (Imagem: Reprodução/Pague Menos)

A XP Investimentos reforçou a sua preferência pela ação da Pague Menos (PGMN3) entre as redes de farmácias após atualizar os números do setor. A corretora manteve a recomendação de compra e o preço-alvo ao fim de 2021 de R$ 13 para o papel após incorporar os resultados do quarto trimestre e as perspectivas para o cenário macroeconômico brasileiro.

Os analistas também elevaram as projeções de lucro líquido, receita bruta e Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) para a Pague Menos em 2021. Pelas estimativas, a companhia deve registrar ganhos de R$ 153 milhões (contra R$ 139 milhões projetados anteriormente), além de receita de R$ 8,1 bilhões e Ebitda de R$ 653 milhões.

A XP ainda revisou as teses de investimento da Raia Drogasil (RADL3 – recomendação neutra e preço-alvo de R$ 27) e da d1000 (DMVF3 – recomendação de compra e preço-alvo de R$ 13).

A corretora reduziu as estimativas de lucro líquido da Raia Drogasil para 2021, mas elevou as projeções para receita bruta (R$ 25,3 bilhões) e Ebitda (R$ 1,8 bilhão).

No caso da d1000, a projeção é de prejuízo de R$ 16 milhões (ante lucro esperado de R$ 3 milhões anteriormente), receita bruta de R$ 1,2 bilhão e Ebitda de R$ 80 milhões.

Reajuste de preços

O Senado debateu ontem o adiamento do reajuste dos medicamentos na pandemia de Covid-19 depois que a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) anunciou um aumento entre 6,79% e 10,08% para os preços, com vigência imediata.

A resolução aprovada pelo Conselho de Ministros da Câmara estabelece três percentuais máximos, de acordo com a classe terapêutica dos medicamentos e perfil de concorrência da substância: 10,08% (nível 1); 8,44% (nível 2); e 6,79% (nível 3).

A XP acredita que o aumento de preços será mantido, uma vez que já foi aprovado e as empresas estão repassando para os consumidores. Além disso, quanto mais tempo demorar para se chegar a uma conclusão, menor será a probabilidade de aprovação.

Segundo a corretora, o reajuste de preços, se confirmado, trará impacto positivo de 11-13% para a estimativa de Ebitda das empresas em 2021, com impacto adicional de 2%-7% decorrente de margens brutas mais altas sobre ganhos de estoque.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 15/04/2021 - 18:17

Pela Web